Ciência e Tecnologia
publicado em 22/12/2010 às 18h50:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Michigan Health System
O autor do estudo, Christopher J. Sonnenday, que liderou as pesquisas sobre câncer de fígado
  « Anterior
Próxima »  
O autor do estudo, Christopher J. Sonnenday, que liderou as pesquisas sobre câncer de fígado

Pessoas negras com câncer de fígado em estágio inicial são mais prováveis do que os brancos de morrerem da doença, segundo um novo estudo realizado pelos pesquisadores da Universidade de Michigan Comprehensive Cancer Center, nos Estados Unidos.

Cinco anos após o diagnóstico, 18 % dos pacientes brancos com câncer de fígado estavam vivos, mas apenas 15 % dos pacientes hispânicos e 12 % dos pacientes negros sobreviveram. O tempo de sobrevida mediana foi de 10 meses para os brancos e hispânicos e 8 meses para os negros.

Os pesquisadores também descobriram disparidades raciais e étnicas na forma como muitas vezes os pacientes receberam tratamento, com pacientes negros e hispânicos menos prováveis do que brancos de receberem qualquer tipo de tratamento.

Quando os investigadores olharam apenas a sobrevivência entre os pacientes que tinham sido tratados, a disparidade na sobrevida persistiu, mas a diferença diminuiu, principalmente para os hispânicos. Os negros que passaram por cirurgia tiveram uma média de 29 meses, os hispânicos 40 meses e os brancos 43 meses. A sobrevida média para todas as raças foi de apenas 4 a 6 meses sem tratamento.

Os pesquisadores analisaram dados de 13.244 pacientes com carcinoma hepatocelular precoce ou câncer de fígado. Os pacientes foram identificados por meio de um banco de dados do Instituto Nacional do Câncer, que coleta informações sobre a prevalência de câncer, a incidência e a sobrevivência.

A incidência de câncer de fígado está aumentando e a doença é difícil de tratar em seus estágios mais tardios. Os pacientes diagnosticados com doença avançada têm uma chance de apenas 5% de viver cinco anos após o diagnóstico. No estágio inicial é mais tratável, com opções que incluem a ablação do tumor, a cirurgia para remover uma parte do fígado ou a cirurgia de transplante de fígado.

"O câncer de fígado requer cuidados altamente complexos, que estão disponíveis apenas em hospitais de maior referência. Nosso estudo sugere que não apenas os membros de diferentes grupos raciais e étnicos enfrentam obstáculos para ter acesso a este cuidado, mas a sobrevivência de negros e hispânicos, mesmo depois de receber estes tratamentos parecem ser inferiores ao dos brancos", explicou o autor do estudo, Christopher J. Sonnenday.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Câncer de fígado    Negros    Christopher J. Sonnenday    Universidade de Michigan   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer de fígado    negros    Christopher J. Sonnenday    Universidade de Michigan   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.