Ciência e Tecnologia
publicado em 06/12/2010 às 02h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Um novo estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Warwick e The Institute of Cancer Research (ICR), no Reino Unido, revelou que homens que têm os dedos indicadores mais longos estão em menor risco de câncer de próstata.

Resultados do novo estudo mostraram que quando o dedo indicador é maior do que o dedo anelar, a chance de desenvolver a doença reduz em um terço quando comparados com os homens com o padrão oposto de comprimento do dedo. Pesquisadores acreditam que a nova descoberta pode ser utilizada como um teste para detecção da doença no futuro.

"Esta descoberta animadora significa que o padrão da medida do dedo pode potencialmente ser usado para selecionar os homens em situação de risco para o rastreio da doença, talvez em combinação com outros fatores, como história familiar ou testes genéticos", disse o autor sênior do estudo, Ros Eeles.

Durante um período de 15 anos, entre 1994 e 2009, os pesquisadores entrevistaram mais de 1.500 pacientes com câncer de próstata no Reino Unido, juntamente com mais de 3 mil participantes saudáveis . Entre várias fotos com modelos de dedos os participantes identificaram aquele mais semelhante à sua própria mão direita.

O padrão de comprimento mais comum do dedo, visto em mais de metade dos homens no estudo, foi o dedo indicador menor. Homens cujo dedo indicador e anelar tinham o mesmo tamanho, 19 % dos participantes, tinham um risco similar de câncer de próstata, mas os homens cujo dedo indicador era mais longo do que o dedo anelar apresentaram 33 % menos probabilidade de ter a doença. A redução do risco era ainda maior em homens com idade inferior a 60 anos, que foram 87 % menos provável de estar no grupo de risco de câncer de próstata.

Os pesquisadores acreditam que o comprimento relativo dos dedos indicador e anelar é definido antes do nascimento e que isso se relacione com os níveis de hormônios aos quais o bebê é exposto no útero. Menos testosterona equivale a um dedo indicador mais longo e a equipe de pesquisa descobriu que a exposição a menos testosterona antes do nascimento ajuda a proteger contra o câncer de próstata mais tarde na vida. O fenômeno é pensado para ocorrer porque dois genes, HOXA e HOXD, controlam tanto o comprimento do dedo quanto o desenvolvimento dos órgãos sexuais.

Estudos anteriores descobriram uma ligação entre a exposição aos hormônios no útero e o desenvolvimento de outras doenças, incluindo o câncer de mama e a osteoartrite.

"Nosso estudo indica que é o hormônio ao qual os bebês estão expostos no útero que podem ter um efeito décadas mais tarde"afirmou o autor sênior do estudo, Ken Muir.

Os pesquisadores afirmaram que a inmvestigação ainda vai continuar e que eles esperam ser capazes de olhar para uma gama maior de fatores que podem estar envolvidos na doença, além da interação hormonal no útero.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer de próstata    dedo indicador    interação hormonal    Ros Eeles    Universidade de Warwick   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.