Geral
publicado em 02/12/2010 às 20h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Quando entramos em um lugar muito ruidoso, como um bar, a primeira sensação é que não estamos ouvindo nada do que estão falando conosco. Depois de alguns minutos, ouve-se melhor. Isso acontece porque nosso sistema auditivo central se habituou e aprendeu a ouvir naquela situação. Conduzido pelo fonoaudiólogo, o treino auditivo - prática aplicada no Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional (Fofito) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) - para quem apresenta a audição periférica normal, e ainda assim tem problemas para escutar, parte do mesmo princípio.

Entre os diversos grupos do Fofito que prestam atendimento à comunidade, é o Laboratório de Investigação Fonoaudiológica em Processamento Auditivo que realiza avaliação e reabilitação para este tipo de transtorno ao mesmo tempo em que desenvolve atividades de ensino e pesquisa com os alunos da unidade.

A audição é um processo complexo que começa na orelha, mas que envolve principalmente atividade nervosa e cerebral. " A orelha capta os sinais acústicos a audição periférica que se transformam em nervosos, sendo transmitidos para o tronco encefálico e daí para o cérebro a audição central. O nosso foco são os pacientes que têm a sensação sonora, ouvem, mas não conseguem entender o que ouviram. É o cérebro e o tronco que não estão conseguindo interpretar o som, por alguma disfunção ou lesão" , afirma a professora Eliane Schochat, coordenadora da equipe.

A a origem do problema em crianças principal público atendido é muito variada, como conta Eliane. A causa pode ser hereditária; por malformação; ou por falta de estimulação adequada do sistema auditivo no início da infância, seja por muitas otites (infecções no ouvido) o que faz a criança ter surdez temporária no período em que deveria estar aprendendo a escutar e falar, seja porque a criança ficava muito tempo sozinha.

Métodos

A técnica aplicada aos pacientes do laboratório foi elaborada pela professora Eliane em conjunto com pesquisadores dos EUA, durante seu pós-doutorado feito naquele país. Os alunos e pesquisadores realizam de quatro a oito treinos por semana, com a duração média de dois meses, e os pacientes atendidos vêm encaminhados de hospitais, escolas e outros fonoaudiólogos.

O serviço prestado aos pacientes apresenta excelentes resultados. Eliane estima que 90% deles apresentem, após o treino, grande melhoria na capacidade de entender os sons e consequentemente, de aprendizagem na escola, no caso infantil, embora nem todos atinjam o patamar considerado de normalidade. " Além do processamento dos sons, há outros problemas envolvidos, como transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, problemas cognitivos e comorbidades [doenças associadas], que precisam do cuidado de outros serviços de saúde" , observa.

Segundo a docente, mesmo que os princípios sejam semelhantes, cada pesquisa do laboratório envolve um tipo de treino. A aluna de doutorado Cristina Ferraz Borges Murphy, por exemplo, desenvolveu um jogo de computador para o desenvolvimento da audição com o qual a criança pode fazer os exercícios sozinha, e de uma maneira que desperte seu interesse. O software já foi aplicado em crianças com dislexia, considerando que os transtornos no aprendizado da leitura também podem ser causados por problemas no processamento auditivo.

Fonte: USP
   Palavras-chave:   Audição    Ouvido    Fonoaudiologia    USP   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Audição    Ouvido    Fonoaudiologia    USP   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.