Ciência e Tecnologia
publicado em 29/11/2010 às 19h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A criação de uma vacina personalizada pode ser uma ferramenta crucial para que um tratamento mais eficaz de pacientes com câncer colorretal. Esta vacina de células dendríticas (DC), desenvolvida no Centro Médico Dartmouth- Hitchcock, nos Estados Unidos, é capaz de induzir uma resposta imune contra os próprios tumores do paciente e foi testada após a ressecção cirúrgica de tumores metastáticos para tentar impedir o crescimento das metástases adicionais.

As células dendríticas são essenciais para o sistema imunológico do corpo humano, ajudando a identificar os alvos, ou antígenos, e em seguida, estimulando o sistema imunológico a reagir contra eles. A nova pesquisa desenvolveu células dendríticas a partir de uma amostra de sangue de um paciente, misturou-as com proteínas de tumor do paciente, e depois injetaram a mistura no paciente como uma vacina. A vacina, em seguida, estimulou uma resposta anti-tumoral de células T.

No estudo, os pesquisadores operaram 26 pacientes para remover os tumores que se espalharam do cólon para o fígado. Embora alguns desses pacientes poderiam se curar somente com a cirurgia, a maioria deles acabaria morrendo de metástases minúsculas que eram indetectáveis no momento em que os tumores foram retirados do fígado.

O tratamento com a vacina DC foi feito um mês após a cirurgia. Resultados mostraram que respostas das células T imunes foram induzidas contra o tumor do próprio paciente em mais de 60% dos casos. Os pacientes foram seguidos por um mínimo de 5,5 anos. 5 anos após o tratamento com a vacina, 63% dos pacientes que desenvolveram uma resposta imune contra o seu próprio tumor estavam vivos e livres de tumores. Em contraste, apenas 18% dos pacientes que não desenvolveram uma resposta imune contra o seu próprio tumor permaneciam vivos e livres de tumores.

"Os resultados do estudo sugerem uma nova forma de abordagem de tratamento do câncer", disse o investigador principal do estudo, Richard Barth Jr.. "Basicamente, nós trabalhamos uma maneira de usar as células dendríticas, que iniciam a resposta imunológica, para induzir uma resposta antitumoral."

Segundo os pesquisadores, estudos de seguimento são necessários para compreender melhor os mecanismos da vacina DC e seu impacto sobre as taxas de sobrevivência a longo prazo. Eles acreditam que o estudo pode abrir as portas para uma mudança significativa no tratamento do câncer no futuro.

"A vacina DC não é tóxica, enquanto quimioterápicos tradicionais são altamente tóxicos. É o seu próprio sistema imunológico lutando. Estou otimista de que isso realmente vai ter um impacto", acrescentou Barth.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer colorretal    vacina personalizada    células dendríticas    Richard Barth Jr.    Centro Médico Dartmouth- Hitchcock   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.