Ciência e Tecnologia
publicado em 02/11/2010 às 12h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Um novo sistema de escala que classifica as drogas com base no dano causado aos usuários e à sociedade revelou que o álcool é a droga mais prejudicial, acima da heroína e do crack. A nova tabela de medição foi desenvolvida por especialistas em drogas liderados pelo professor David Nutt, do Imperial College London, na Inglaterra.

Drogas, incluindo álcool e o tabaco, são uma das principais causas de danos aos indivíduos e à sociedade. Segundo os pesquisadores, essa nova escala funciona como uma orientação para os políticos no domínio da saúde, policiamento e assistência social avaliarem precisamente os danos causados pelas drogas.

Quando o professor Nutt e os colegas tentaram esta avaliação já em 2007, eles envolveram especialistas para pontuarem as drogas de acordo com nove critérios de danos, que vão desde os danos intrínsecos dos medicamentos a custos sociais e de saúde. Esta análise provocou grande interesse e debate público, apesar de levantar preocupações sobre a escolha dos nove critérios e a ausência de qualquer peso diferencial entre eles.

Para corrigir esses inconvenientes, os autores realizaram uma avaliação dos danos causados pelas drogas a partir da nova abordagem de análise multicriterial (MCDA). A nova ferramenta utiliza nove critérios que se relacionam com os danos que a droga produz ao indivíduo e outros sete para os danos causados à sociedade, tanto no Reino Unido e no exterior. Esses danos são agrupados em cinco subgrupos que representam danos físicos, psicológicos e sociais.

As drogas foram marcadas com pontos em 100, sendo 100 atribuídos à droga mais prejudicial em um critério específico, e zero indicando nenhum dano.

Em geral, o modelo MCDA mostrou que o álcool foi a droga mais nociva com pontuação total de 72, ficando acima da heroína (55) e do crack (54).

De acordo com os pesquisadores, a heroína, o crack e a metanfetamina cristal foram as drogas mais nocivas para o indivíduo, enquanto o álcool foi a mais prejudicial para os outros e para a sociedade.

"Como um novo sistema de classificação parece depende de qual conjunto de danos - a si ou aos outros - você está tentando reduzir, mas se você levar em conta o dano geral, então o álcool, a heroína e o crack são claramente mais nocivos do que todos os outros", avaliou Nutt.

De acordo com os autores, o processo MCDA fornece um meio poderoso para lidar com as complexas questões que o abuso de drogas e de bebidas alcoólicas representa.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   álcool    Análise multicriterial    Crack    Heroína    David Nutt    Imperial College London   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
álcool    análise multicriterial    crack    heroína    David Nutt    Imperial College London   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.