Ciência e Tecnologia
publicado em 08/10/2010 às 22h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Uma descoberta realizada no Walter e Eliza Hall Institute está programada para reescrever uma antiga crença sobre como o sistema imunológico do organismo estabelece a sua memória. Os resultados liderados pelos pesquisadore Ingela Vikstrom e David Tarlinton, têm foco nas células do sistema imunológico chamadas células B que produzem os anticorpos que combatem as infecções.

"As células B e a produção de anticorpos são a chave para o sucesso de todas as vacinas atualmente utilizadas para a imunidade em humanos", disse o professor Tarlinton. "Portanto, é essencial que continuemos a desenvolver nosso conhecimento das interações moleculares que levam à função imune, que ainda são apenas vagamente compreendidas."

As células B de memórias são essenciais para a imunidade de longa duração que surge após a imunização. Para desenvolver em células de memória, as células B tem que sobreviver ao processo natural de apoptose, ou morte celular programada, que ocorre na sequência de uma grande resposta imune.

Tarlinton e Vikstrom estudaram as chamadas proteínas de pró-sobrevivência que regulam a sobrevivência das células B e são, portanto, responsáveis por instruir essas células se elas devem viver ou morrer.

Vikstrom disse que as células B de memória surgem em estruturas celulares temporárias chamadas centros germinativos que se desenvolvem em resposta à ativação do sistema imune.

"Usamos os métodos genéticos e farmacológicos para identificar quais moléculas de pró-sobrevivência foram essenciais para o processo de "instrução" das células para estabelecer centros germinais, bem como instruir a ativação de células B a se proliferarem e se diferenciarem em células B de memória", disse Vikstrom. "Nós estudamos duas proteínas da pro-sobrevivência conhecidas, chamada Bcl-xL e Mcl-1, que sabíamos que estavam envolvidas no processo. Surpreendeu-nos constatar que, ao contrário da crença popular, Mcl-1 é a proteína pró-sobrevivência imprescindível para a criação e manutenção de células B de memória."

A descoberta contradiz a teoria amplamente aceita nos círculos da imunologia de que Bcl-xL é a proteína pró-sobrevivência principal responsável por sustentar o desenvolvimento de células B de memória.

Usando uma molécula que bloqueou a ação da Bcl-xL, o estudo revelou que a Bcl-xL não era necessária para o desenvolvimento de centros germinativos e células B de memória, indicando que uma outra proteína pró-sobrevivência - Mcl-1 - foi a chave da sobrevivência.

Mcl-1 é conhecida por ser uma proteína importante para a sobrevivência de cânceres. Tarlinton disse que a descoberta pode ter repercussões no tratamento do câncer, já que as células cancerosas muitas vezes surgem de crescimento celular não regulamentado causado por defeitos na via de apoptose. Poderia também ter implicações para o tratamento de doença auto-imune e na inibição de rejeição de transplantes.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
memória do sistema imune    imunologia    células B    David Tarlinton    Walter e Eliza Hall Institute   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.