Ciência e Tecnologia
publicado em 20/09/2010 às 18h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cardiologistas e cirurgiões podem ter, em breve, uma nova ferramenta para melhorar os resultados para pacientes que necessitam de marcapasso, cirurgia de revascularização ou angioplastias. Uma pesquisa, conduzida pela Universidade de Western Ontario, no Canadá, desenvolveu uma nova técnica de imagem 3D, de alta resolução, do coração, que revelam tanto sua vascularização, quanto a presença de tecido cicatricial muscular.

As lesões do coração, incluindo ataques cardíacos ou inflamação viral, geralmente geram danos permanentes ou cicatrizes em seu músculo.

"Já sabíamos que a cicatrização do miocárdio (tecido do coração) pode ser trabalhada através de ressonância magnética, mas o que temos agora elevou esta imagem para um outro nível", diz James White, líder do estudo. "Esta é a primeira vez conseguimos visualizar a cicatriz do miocárdio e as veias do coração, ao mesmo tempo. Fomos capazes de construir um modelo tridimensional do coração de uma pessoa e, imediatamente, compreender a relação entre os vasos do coração e os danos permanentes afins. Isso vai ajudar cirurgiões e cardiologistas a melhor direcionarem os vasos sanguíneos, tornando o músculo capaz de responder a sua terapia".

A técnica funciona através da aquisição de uma imagem coronária 3D, usando uma infusão contínua de contraste, chamada gadolínio, que faz o sangue brilhar. O 3-T MRI fornece imagens quando esse contraste é infundido na corrente sanguínea, proporcionando uma imagem de alta resolução em 3D do coração, mostrando os vasos sanguíneos coronários.

A técnica de imagem foi realizada em 55 pacientes encaminhados para uma cirurgia de derivação ou de marcapasso especializado, concebido para otimizar a função cardíaca chamada terapia de ressincronização cardíaca (CRT), demonstrando que o procedimento foi clinicamente viável.

O estudo demonstrou que esta nova técnica de imagem pode ser útil no planejamento destas intervenções vasculares cardíacas.

White descreve que, na ponte de safena ou na angioplastia, os cirurgiões têm de decidir se querem ou não abrir os vasos sanguíneos obstruídos, e se puderem ver a cicatrização nessa região, o sucesso será maior.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Imagem 3D    Coração    Marcapasso    Angioplastia    Cirurgia de revascularização    Cicatriz    Vasos sanguíneos    Miocárdio   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Imagem 3D    coração    marcapasso    angioplastia    cirurgia de revascularização    cicatriz    vasos sanguíneos    miocárdio   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.