Ciência e Tecnologia
publicado em 14/09/2010 às 21h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Um estudo, realizado em parceria entre o Brigham and Women's Hospital e a Faculdade de Medicina de Harvard, mostrou que a adição de salbutamol, composto comumente utilizado para tratar a asma e outras doenças respiratórias, a um tratamento existente para pacientes com esclerose múltipla parece melhorar os resultados clínicos.

A esclerose múltipla (EM) é uma doença inflamatória crônica caracterizada pela degeneração da mielina, proteína que reveste as células nervosas na substância branca do sistema nervoso central. Pacientes com a doença apresentam níveis elevados de interleucina-12, um composto biológico que promove a geração de um tipo de célula T assistente, que pode ser associada com a destruição da mielina.

Os pesquisadores observam que o sulfato de salbutamol, comumente utilizado para tratamento de broncoespasmo (constrição das vias aéreas nos pulmões como ocorre muitas vezes na asma) podem diminuir os níveis de interleucina-12.

Samia J. Khoury e colegas avaliaram os efeitos do tratamento com salbutamol como uma terapia adicional para pacientes que iniciam o tratamento com acetato de glatiramer, aprovado atualmente como uma terapia para a EM recorrente-remitente.

Um total de 44 pacientes foram selecionados para receber diariamente, por via subcutânea (embaixo da pele), 20 mg de acetato de glatiramer e uma dose oral de 4 mg de salbutamol ou placebo, diariamente durante dois anos. Os participantes foram examinados por um neurologista no início do e após seis, 12, 18 e 24 meses, amostras de sangue foram coletadas no início e em três, seis e 12 meses de estudo. Além disso, os participantes fizeram uma ressonância magnética (IRM) do cérebro no início e depois com 12 e 24 meses.

Do total de inscritos, 39 pacientes participaram tempo suficiente para contribuir para a análise. Nas avaliações do estado funcional, houve uma melhora nos estado dos pacientes submetidos aos tratamento com acetato de glatiramer e albuterol comparado com o grupo placebo durante seis e 12 , mas não em 24 meses. Comparados com os pacientes que tomaram placebo, aqueles que tomaram albuterol também sofreram um atraso no tempo da primeira recaída.

Exames de sangue mostraram que a produção de dois marcadores inflamatórios, a interleucina-13 e interferon-gama, diminuíram em ambos os grupos de tratamento.

Os eventos adversos foram, em geral, suaves, com apenas três eventos moderados ou graves, considerados relacionados ao tratamento (incluindo a reação no local da injeção de acetato de glatiramer, fraqueza nas pernas e aperto no peito).

"Nós concluímos que o tratamento com salbutamol e acetato de glatiramer é bem tolerado e melhora os resultados clínicos em pacientes com esclerose múltipla", dizem os autores. "O regime combinado parece melhorar a resposta clínica durante o primeiro ano de terapia".

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Esclerose múltipla    Antiasmático    Salbutamol    Resultados clínicos    Glatiramer   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Esclerose múltipla    antiasmático    salbutamol    resultados clínicos    glatiramer   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.