Geral
publicado em 01/09/2010 às 22h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A Secretária-Executiva do Ministério da Saúde, Márcia Bassit, foi eleita presidente do Comitê Assessor da Rede de Informação em Ciências da Saúde na América Latina e no Caribe, a chamada Bireme. Para um mandato de três anos, a eleição foi nesta terça-feira (31), durante reunião na sede da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), em Washington (EUA).

A escolha para o cargo se deu em função do trabalho realizado pelo Brasil em prol da manutenção e do desenvolvimento da BIREME como centro de referência especializado em informações científicas em saúde.

A Bireme, que é um Centro da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS/OMS), foi criada em 1967, numa parceria entre os ministérios da Saúde e da Educação, Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo e a Universidade Federal de São Paulo, na qual está sua Sede.

A intenção do Centro é contribuir para o desenvolvimento da saúde nos países da América Latina e Caribe, promovendo cooperação entre os países e a democratização do acesso, a publicação e o uso da informação, do conhecimento e das evidências científicas e técnicas em saúde.

Para o governo brasileiro, o compromisso de cooperação com a OPAS/OMS para a manutenção e desenvolvimento da Bireme é considerado estratégico. Isso, por um lado, em razão da necessidade de responder ao crescimento continuado da demanda por informação, conhecimento e evidência científica por parte dos gestores, profissionais e usuários do SUS e, por outro, para consolidar a Bireme como instância de cooperação do Brasil com os países da América Latina e Caribe e também como expressão da solidariedade internacional do Brasil e, particularmente, do Ministério da Saúde.

O Comitê é composto pelo governo brasileiro, pela OPAS/OMS, e por cinco de seus Estados Membros. Sua composição é selecionada, a cada três anos, pelo Conselho de Administração da Organização.

A eleição de Márcia Bassit ocorre um dia depois de ela apresentar a representantes da OPAS e da OMS, também em Washington, o Programa Mais Saúde, lançado pelo governo brasileiro em 2007 com um conjunto de 208 ações para ampliar o acesso aos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) e melhorar sua qualidade. Os dois organismos internacionais, que solicitaram a apresentação, estão interessados em conhecer a compartilhar a experiência brasileira com outros países.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Cooperação    América Latina    Caribe    Márcia Bassit    OPAS    OMS   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Cooperação    América Latina    Caribe    Márcia Bassit    OPAS    OMS   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.