Ciência e Tecnologia
publicado em 30/08/2010 às 16h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/Cannabica
Foto: Owen Egan/McGill
A planta Cannabis, da qual se deriva a maconha Mark Ware, principal autor do estudo
  « Anterior
Próxima »  
A planta Cannabis, da qual se deriva a maconha
Mark Ware, principal autor do estudo

A utilização medicinal da maconha tem sido debatida por médicos, pesquisadores, legisladores e pelo público em geral há muitos anos como uma alternativa aos tratamentos farmacêuticos para a dor, que nem sempre são eficazes e costumam ter efeitos colaterais indesejados. Um novo estudo da McGill University Health Centre (MUHC) e pesquisadores da Universidade McGill fornece evidências de que a maconha (cannabis) pode oferecer alívio para pacientes que sofrem de dor neuropática crônica.

Os resultados deste foram publicados na última edição do Canadian Medical Association Journal.

"Este é o primeiro estudo a ser realizado quando os pacientes foram autorizados a fumar cannabis em casa e acompanhar as suas respostas, diariamente", relata Mark Ware, principal autor do estudo.

Neste estudo, os pacientes receberam doses baixas de maconha inalada (25mg), contendo cerca de 10% de THC (o ingrediente ativo da cannabis), três vezes ao dia durante um período de cinco dias. O tratamento ofereceu uma modesta redução da dor em pacientes que sofrem de dor neuropática crônica (dor associada à lesão do nervo) nos primeiros dias. Os resultados também sugerem que a maconha melhorou o humor e ajudou os pacientes a dormir melhor. Os efeitos foram menos pronunciados em cepas de cannabis com menos de 10% de THC.

"Os pacientes que receberam o tratamento sofriam de dor pós-traumática, causada por lesões no sistema nervoso (por exemplo, acidentes de trânsito) ou pós-cirúrgica (por exemplo, os nervos cortados) eventos, que não foi controlada por terapias convencionais", explica Ware. "Esse tipo de dor ocorre mais frequentemente do que muitas pessoas reconhecem e há poucos tratamentos eficazes disponíveis. Para esses pacientes, a cannabis medicinal é vista às vezes como sua última esperança".

Entretanto, estudos em larga escala, por um período de tempo maior e com doses mais altas de THC são necessários para avaliar melhor a eficácia e a segurança a longo prazo do uso da maconha medicinal. "Nosso desafio é permitir que os investigadores continuem a conduzir estudos clínicos rigorosos sobre o uso medicinal da cannabis com estrita atenção aos detalhes, como a qualidade e dosagem", completa Ware. "Isso vai nos permitir fazer avançar o debate, fornecendo dados científicos confiáveis".

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Dor crônica    Maconhoa    Uso medicinal    Tratamento    Dor neuropática   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Dor crônica    maconhoa    uso medicinal    tratamento    dor neuropática   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.