Ciência e Tecnologia
publicado em 21/08/2010 às 14h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Todd Parker/CDC
Imagem ilustra colônia de bactérias analisada em laboratório
  « Anterior
Próxima »  
Imagem ilustra colônia de bactérias analisada em laboratório

As bactérias são conhecidas pelo forte odor que liberam. Uma equipe de microbiologistas marinhos da Universidade Newcastle descobriram, pela primeira vez, que as bactérias têm um nariz "molecular", capaz de detectar no ar o cheiro de produtos químicos, tais como a amônia. O estudo mostra como as bactérias são capazes de usar o "olfato" como sensores de produtos químicos voláteis produzidos pela presença de bactérias rivais no ambiente.

Liderado pelo doutor Reindert Nijland, a pesquisa também mostra que as bactérias respondem a esse cheiro por produzir um biofilme - ou "lama". As bactérias individuais se unem para colonizar uma área em uma tentativa de impedir a proliferação de qualquer concorrente potencial.

Isso tem grande implicação médica, porque o biofilme é uma das principais causas de infecção em implantes médicos, tais como válvulas cardíacas, quadris artificiais e implantes de mama. Também conhecido como "bioincrustação", eles também têm suas vantagens, alguns prosperam no petróleo e podem ser usados para limpar um derramamento de óleo.

Para o doutor Nijland, os resultados ajudariam a aprofundar nossa compreensão de como os biofilmes são formados e como podemos ser capazes de manipulá-los a nosso favor. "Esta é a primeira evidência de um nariz de bactérias capaz de detectar potenciais concorrentes", explica.

Esta última descoberta mostra que as bactérias possuem, pelo menos, quatro dos cinco sentidos, com uma capacidade de resposta à luz, a expressão gênica de contato-dependente (toque) e uma resposta aos produtos químicos e toxinas em seu ambiente, quer através do contato direto (gosto) ou através do ar (cheiro).

A amônia é uma das mais simples fontes de nitrogênio, nutriente essencial para o crescimento bacteriano. Usando as bactérias rivais Bacillus subtilis e B.licheniformus, ambas comumente encontradas no solo, a equipe descobriu cada biofilme produzido em resposta a amônia no ar e que a resposta diminui com o aumento da distância entre as duas colônias de bactérias.

"As infecções bacterianas matam milhões de pessoas todos os anos e descobrir como inimigos bacterianos se comunicam uns com os outros é um passo importante para ganhar esta guerra. Esta pesquisa fornece pistas para encontrar os caminhos, até então, desconhecidos da comunicação bacteriana".

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Bactérias    Odor    Nariz molecular    Amônia    Proliferação    Infecção   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Bactérias    odor    nariz molecular    amônia    proliferação    infecção   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.