Geral
03.08.2010

Consumo de água em excesso, em curto espaço de tempo, causa hiponatremia

Entre as consequências, batimentos cardíacos irregulares, entrada de líquidos nos pulmões e tremulações nas pálpebras

A PhD em química e consultora da About.com, Anne Marie Helmenstine, explica que beber bastante água, ao contrário do que se preconiza, não faz bem à saúde. Segundo ela, exagerar na dose pode fazer mal ao organismo e, em casos extremos, até matar. De acordo com Helmenstine, a ingestão de água, em excesso, pode causar uma intoxicação conhecida como hiponatremia.

"Essa condição é mais comum em crianças com menos de seis meses de idade e, às vezes, também acontece com atletas, que perdem muita água e eletrólitos nas competições. As nossas células mantém certo equilíbrio de concentração de sódio e, quando há excesso de água fora da célula, esta atrai sódio do interior, numa tentativa de restabelecer a concentração necessária. Quanto mais água é acumulada, mais a concentração de sódio fora da célula diminui", afirma.

Segundo ela, outra alternativa de as células manterem esse balanço é absorver a água de fora e essa tentativa de restabelecer o balanço faz com que as células inchem a ponto de romperem.

A hiponatremia pode causar batimentos cardíacos irregulares, a entrada de líquidos nos pulmões e tremulações nas pálpebras. A intoxicação por água ainda causa inchação no cérebro e nervos, e pode fazer que a pessoa afetada tenha um comportamento que lembra o de alguém com intoxicação alcoólica.

De acordo com a química, se a ingestão de água não for restringida e, em seguida, administrada uma solução hipertônica salina (com sódio), o cérebro incha podendo causar tontura, coma e a morte. Entretanto, se a pessoa for atendida antes de o problema causar muito dano celular, a recuperação leva poucos dias.

Anne informa, ainda, que um adulto pode processar até 15 litros do líquido, em um único dia, mas que a intoxicação pode ocorrer quando se toma muita água, em um curto espaço de tempo.

Fonte: Isaude.net