Saúde Pública
26.03.2019

Audiência Pública no Senado debate prevenção do câncer colorretal

De acordo com o Inca, em 2018, o câncer de intestino teve 36.360 novos casos, sendo 17.380 homens e 18.980 em mulheres

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado promove nesta terça-feira (26) audiência pública interativa sobre o tema "Câncer Colorretal: ações e políticas para prevenção, diagnóstico e tratamento".

Participam do debate presidente do Instituto Oncoguia, Luciana Holtz; o professor de pós-graduação na Faculdade de Medicina da Unicamp, André Sasse; o fundador do Instituto Vencer o Câncer, Fernando Maluf; o ex-presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, Gustavo Fernandes; e um representante do Ministério da Saúde.

O câncer colorretal também é conhecido como câncer de cólon e reto ou câncer do intestino grosso, sendo o segundo mais incidente em mulheres e terceiro em homens. Quando diagnosticado em estágio inicial, há um aumento das chances de cura ou sobrevida dos pacientes. A maior parte dos casos, porém, costuma ser diagnosticada em estágio avançado.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2018, o câncer de intestino teve estimativa de 36.360 novos casos, sendo 17.380 homens e 18.980 mulheres. E o número de mortes, de acordo com o Atlas de Mortalidade por Câncer de 2015, é de 16.697, sendo 8.163 homens e 8.533 mulheres. A campanha Março em Cores busca, desde 2017, chamar atenção para o câncer colorretal e levar informação e empatia aos pacientes que estão passando por tratamento contra a doença.

Fonte: AGÊNCIA SENADO