Saúde Pública
26.03.2019

Apenas metade dos bebês expostos ao HIV são testados para o vírus

Quanto antes um bebê que nasce com HIV é diagnosticado e começa o tratamento mais eficiente é o resultado

Testar crianças com menos de 18 meses vivendo com HIV requer testes virológicos, que detectam o vírus ou seus componentes. O procedimento, que testa o antígeno do HIV e/ou o anticorpo gerado como parte da resposta à infecção, é usado em crianças maiores de 18 meses e adultos. O teste sorológico não pode ser usado para bebês, pois não diferencia anticorpos produzidos pela mãe e transmitidos para o bebê durante a gravidez.

No entanto, os testes virológicos não estão disponíveis de maneira consistente na maioria dos países de baixa e média renda e, quando disponíveis, costumam ser caros e demorados, envolvendo várias consultas clínicas para mães e bebês, transporte de amostras para laboratórios distantes e potenciais atrasos no retorno dos resultados.

Globalmente, apenas metade dos bebês que são expostos ao HIV durante a gravidez são testados antes das oito semanas de idade. Como a taxa de mortalidade entre os bebês não tratados é maior nos primeiros três meses de vida, o diagnóstico imediato e a vinculação ao tratamento são cruciais.

Fonte: UNAIDS