Ciência e Tecnologia
02.11.2013

Estudo de Havard mostra que pessoas mentem mais na parte da tarde

"As pessoas honestas podem ser as mais suscetíveis às conseqüências negativas associadas com o efeito moral da manhã"

Estudo realizado nas Universidades de Harvard e Utah (Estados Unidos) comprovaram que as pessoas têm mais propensão a mentir e enganar na parte da tarde do que pela manhã.

Estudos anteriores já haviam mostrado que a falta de descanso e a necessidade de tomar muitas decisões podem resultar em um auto-controle mais baixo, condição que pode ser exaustiva o suficientes para aumentar a probabilidade de comportamentos desonestos no fim do dia.

Num primeiro experimento, estudantes universitários foram confrontados com desenhos formados por pontos em telas de computador. O objetivo era que eles identificassem a quantidade de pontos que aparecia do lado esquerdo e direito da tela.

Estes alunos foram recompensados com dinheiro. Se chegassem à conclusão que havia mais pontos do lado direito da tela, ganhariam 10 vezes mais quando identificavam que havia mais pontos no lado esquerdo.

Essa motivação financeira tinha como objetivo fazer com que eles escolhessem o lado "certo" mesmo quando o lado esquerdo tinha claramente mais pontos.

Os estudantes que participaram dos testes entre 08:00 e 12:00 horas tiveram um maior índice de respostas mentirosas em comparação com o grupo que participou entre 12:00 e 18:00 horas. Os pesquisadores chamaram esta condição de "efeito moral da manhã."

Em outro experimento, foram apresentaram fragmentos de palavras aos participantes, incluindo "...RAL" e "E....C.....".

A maior parte dos alunos do grupo da manhã complementaram as palavras como "moral" e "ética", e os da tarde, em sua maioria, como "Coral" e "efeitos".

Outro teste, que que envolveu adultos num levantamento online, os pesquisadores observaram que os participantes da tarde eram mais propensas a relatar a solução de um problema com correspondência de números, que na realidade não tinha solução, em comparação com os participantes da manhã.

As conclusões do estudo mostraram, ainda, que os participantes que tinham menos responsabilidade moral eram mais propensos a enganar tanto na parte da manhã e da tarde. Já os mais honestos tinham esta característica mais reforçada na parte da manhã.

Desta forma, afirmaram que as pessoas honestas são mais suscetível às conseqüências negativas associadas com o "efeito moral da manhã."

Fonte: Isaude.net