Ciência e Tecnologia
11.10.2013

Autralianos descobrem a fonte do vírus Mers-CoV

Segundo estudo, o vírus passou por um longo período evolutivo em morcegos antes de infectar seres humanos

O vírus que causa a Síndrome Respiratória Coronavírus do Oriente Médio (Mers- CoV) circulou entre morcegos durante muito tempo antes de chegar aos seres humanos. Ao analisar o genoma de diversas espécies de morcegos, os cientistas mostram que o genes DPP4 realizaram "uma corrida armamentista de longo prazo" entre o morcego e ao vírus.

Os trabalhos anteriores mostraram que Mers-CoV usa o receptor DPP4 para entrar na célula, deixando pegadas evolutivas em genes que codificam o receptor hospedeiro e seus domínios de ligação durante longas batalhas com os anfitriões. Cui Jie, da Universidade de Sydney analisou a seqüência de DPP4 de sete genomas de morcego. Em seguida, compararam os resultados com uma gama de espécies de mamífero não-morcego. Eles conseguiram identificar três resíduos de genes DPP4 em morcegos que interagem diretamente com a glicoproteína de superfície viral.

Seus resultados mostram mais pressão sobre os genes de morcegos do que em outras espécies, com mutações que ocorrem em um ritmo mais rápido, o que sugere que o recém-surgido Mers-CoV não só tem origem no morcego, mas também evoluíram ao longo de um período de tempo prolongado em populações de morcegos antes de fazer o salto para infectar os seres humanos. Agora os cientistas realizam estudos para entender a via de transmissão.

Segundo o pesquisador, "nossa análise sugere que a linhagem evolutiva resultado de um longo período de evolução em morcegos acabou ultrapassando os limites da espécie para infectar seres humanos, talvez por meio de um hospedeiro intermediário, ainda desconhecido."

LINK=4120

Fonte: Isaude.net