Geral
09.10.2013

Estudos relacionam barulho de aviões ao aumento de doença cardiovascular

Os levantamentos foram realizados com 3,6 mihões de pessoas na Inglaterra e 6 milhões nos Estados Unidos

A exposição a níveis elevados de ruído nos aviões foi associada com um risco aumentado de doença cardiovascular em dois novos estudos.

No primeiro estudo, os pesquisadores compararam índices de internações hospitalares, e taxas de mortalidade por derrame, doença cardíaca coronária e doença cardiovascular entre 2001 e 2005 em 12 bairros de Londres e nove distritos a oeste de capital inglesa, uma região com cerca de 3,6 milhões de moradores, que fica próxima ao Aeroporto Heathrow, um dos mais movimentados do mundo. Os Níveis de ruído das aeronaves para cada área foram obtidos a partir da Autoridade de Aviação Civil (CAA) .

Os pesquisadores descobriram um aumento dos riscos de acidente vascular cerebral, doença cardíaca coronária e doença cardiovascular, tanto para internações e mortalidade, especialmente entre os 2% da população do estudo exposto a altos níveis de ruído das aeronaves durante o dia e à noite.

Os fatores que podem ter afetado os resultados, tais como idade, sexo, etnia, privação social, tabagismo, poluição do ar e ruído do tráfego rodoviário também foram levados em conta. A prevalência de pessoas da etnia asiática reduziu os riscos observados para internações hospitalares por doença coronária e doença cardiovascular.

No entanto , os autores não foram capazes de distinguir entre os reflexos dos ruídos na parte da noite e durante o dia e dizem que mais pesquisas são necessárias para determinar o barulho noturno, que perturba o sono, pode ser um mecanismo subjacente a estas associações.

Eles salientam que mais estudos são necessários para testar se o ruído dos aviões faz com que esses aumentos de risco ou se estes resultados podem ser explicados por outros fatores não medidos .

Estudos anteriores sobre a exposição ao ruído dos aviões examinaram o risco de hipertensão , mas poucos têm examinado o risco de doença cardiovascular e com resultados são inconsistentes.

Idosos são mais afetados

No segundo estudo, pesquisadores da Escola de Saúde Pública da Universidade de Boston analisaram dados de mais de seis milhões de beneficiários de planos de saúde nos Estados Unidos. Com idades acima de 65 anos todos os integrantes do estudo viviam perto de 89 aeroportos dos Estados Unidos.

Os pesquisadores descobriram que, em média, pessoas expostas a ruídos de avião acima de 10 decibéis (dB ) tiveram uma taxa de admissão nos hospitais por doença cardiovascular 3,5 % maior. A associação permaneceu após o ajuste para nível sócio-econômico, fatores demográficos , a poluição do ar , e proximidade da estrada .

Os resultados mostraram que os participantes expostos a níveis acima de 55 dB tiveram uma associação ainda mais forte com as internações de doenças cardiovasculares.

Apesar de algumas limitações do estudo, os pesquisadores dizem que os resultados " fornecem evidências de uma associação estatisticamente significativa entre a exposição ao ruído dos aviões e saúde cardiovascular particularmente em níveis de exposição mais elevados.

Fonte: Isaude.net