Geral
02.10.2013

Homens divorciados têm maiores taxas de mortalidade, abuso de drogas e depressão

O artigo publicado no Journal of Men's Health traz avaliações e recomendações de tratamento para profissionais de saúde

Homens divorciados têm maiores taxas de mortalidade, abuso de drogas, depressão e falta de apoio social. A afirmação é de artigo publicado no Journal of Men's Health.

O divórcio tem sido associado com uma variedade de distúrbios psicológicos e comportamentais. Estudos anteriores já haviam mostrado que os homens solteiros vivem significativamente menos que os casados e tendem a ter mais problemas de saúde. Para o caso específico do homem de 45 anos de idade divorciado (descrito neste estudo de caso e revisão de estudos), os autores fazem recomendações para avaliação de suas necessidade e planejamento de um curso de tratamento com base em diretrizes clínicas atuais.

"Temos uma percepção popular, e em muitas culturas, que os homens são mais duros, resistente e menos vulneráveis a traumas psicológicos do que as mulheres. Este artigo serve como um sinal de alerta para que essas percepções infundadas não sejam seguidas, principalmente pelos cuidadores de saúde," disse Ridwan Shabsigh, presidente da Sociedade Internacional de Saúde do Homem (ISMH).

Para ele, "o fato é que os homens são substancialmente afetados por traumas psicológicos e eventos de vida negativos tais como o divórcio, falência, guerra e luto. A pesquisa mostra que é urgentemente necessário investigar a prevalência e impacto de tais efeitos e desenvolver formas de diagnóstico e diretrizes de tratamento para os profissionais ".

Fonte: Isaude.net