Saúde Pública
25.09.2013

ONU cria rede mundial para coordenar ações contra a malária

A meta é identificar ações entre os determinantes sociais e ambientais que causam a doença que mata 660 mil por ano

O Programa da ONU para o Desenvolvimento (Pnud) lançou, nesta terça-feira (24), uma iniciativa mundial de combate à malária.

Apesar da queda de 50% nos casos de malária registrada em 43 países, a agência da ONU esta criando a "Rede de Ação Multisetorial para a Malária" com o objetivo desenvolver uma maior coordenação entre diferentes setores envolvidos no controle da doença que mata 660 mil pessoas por ano, a maioria na África Subsaariana.

Segundo o Pnud, a meta é identificar ações entre os determinantes sociais e ambientais que causam a malária. A agência ressalta que as estratégias atuais devem ser complementadas com mais parcerias, para que seja acelerado o controle da doença.

Dados divulgados pelo Pnud mostram que a malária está associada à falta de desenvolvimento sócio-económico, pobreza, marginalização e exploração.

A rede de ação estabelece um roteiro para uma abordagem mais integrada na luta contra a doença, para que seja alcançada a meta seis dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: deter a incidência da malária até o final de 2015.

Fonte: Isaude.net