Saúde Pública
22.08.2013

Sequenciamento genético rastreia origem e evolução do vírus H7N9

Troca de genes entre vírus H7N9, H7N7 e H9N2 dentro de patos e galinhas resultaram no vírus capaz de infectar humanos

Uma equipe internacional de pesquisadores da China, do Reino Unido e dos Estados Unidos usou o sequenciamento genético para estudar o vírus da gripe aviária H7N9.

Os resultados revelam a origem e a evolução do vírus, que surgiu em humanos no início deste ano.

O estudo foi publicado na revista Nature.

Trabalhando em três províncias chinesas, a equipe liderada por Yi Guan recolheu amostras das gargantas e dos tratos digestivos de frangos, patos, gansos, pombos e codornas. As amostras de fezes e da água de mercados de aves vivas e do meio ambiente natural também foram coletadas.

A partir destes materiais, os investigadores isolaram diversos vírus da gripe geneticamente e sequenciaram os do subtipo H7N9, bem como vírus relacionados H7N7 e H9N2.

Essas sequências foram comparadas com sequências arquivadas dos mesmos subtipos isolados no sul da China entre 2000 e 2013.

Os investigadores compararam as diferenças entre os dois conjuntos de sequências para reconstruir a forma como o vírus H7N9 evoluiu através de várias espécies de aves e para determinar a origem dos genes.

De acordo com a análise, os patos domésticos e as galinhas desempenharam papéis distintos na gênese do vírus H7N9 infectando os seres humanos hoje. Dentro de patos, e depois dentro de galinhas, várias estirpes de influenza H7N9, H7N7 e H9N2 trocaram genes umas com as outras em diferentes combinações.

O vírus H7N9 resultante começou a causar surtos entre os frangos em mercados de aves vivas, a partir do qual muitos seres humanos se tornaram infectados. Tendo em conta estes resultados, os autores, afirmam que a vigilância contínua dos vírus da gripe em aves continua a ser essencial.

Fonte: Isaude.net