Ciência e Tecnologia
21.08.2013

Combinação de tempero e droga anti-náusea mata células cancerosas

Abordagem utiliza moléculas híbridas criadas com açafrão e droga talidomida para atacar e eliminar células do mieloma

Foto: Anandkrish/Foto Stock
Curcumina tem sido estudado como uma forma de prevenir e tratar o câncer, artrite e doença de Alzheimer
Curcumina tem sido estudado como uma forma de prevenir e tratar o câncer, artrite e doença de Alzheimer

Uma combinação feita à base do tempero açafrão e da droga anti-náusea talidomida é capaz de matar as células cancerosas. É o que mostra estudo de pesquisadores da Virginia Commonwealth University, nos EUA.

A terapia utiliza moléculas híbridas criadas a partir dos dois ingredientes e que conseguem atacar e eliminar as células do mieloma múltiplo.

A talidomida foi introduzida pela primeira vez na década de 1950 como um medicamento anti-náusea para ajudar a controlar o enjoo matinal, mas depois foi retirado das prateleiras em 1962 porque foi acusada de causar defeitos de nascimento.

No final de 1990, a droga foi reintroduzida como um tratamento autônomo ou combinado para o mieloma múltiplo.

O açafrão, especiaria antiga cultivada na Índia e em outras regiões tropicais da Ásia, tem uma longa história de uso como remédio e, recentemente, seu ingrediente curcumina tem sido estudado como uma forma de prevenir e tratar o câncer, artrite e doença de Alzheimer.

"Embora a talidomida perturbe o microambiente das células tumorais na medula óssea, ela se desintegra no corpo. A curcumina, também ativa contra o câncer, está limitada pela sua fraca solubilidade na água. No entanto, a combinação de talidomida e curcumina nas moléculas híbridas aumenta tanto a citotoxicidade quanto a solubilidade", afirma o líder do estudo, Zhang Shijun.

Em comparação com a mistura múltiplas drogas, moléculas híbridas criadas podem proporcionar determinadas vantagens.

De acordo com os pesquisadores, elas têm maior potência, redução do risco de resistência aos medicamentos em desenvolvimento, melhoria das propriedades farmacocinéticas, assim como redução de custos e melhoria da adesão dos pacientes.

As moléculas híbridas de açafrão e talidomida criaram mais de 15 compostos, cada um com um efeito diferente. Os cientistas descobriram que os compostos 5 e 7 apresentaram toxicidade celular superior em comparação com a curcumina isoladamente ou a combinação de curcumina e talidomida. Além disso, os compostos induziram a morte de células de mieloma múltiplo significativamente.

"Em geral, a combinação da especiaria e da droga foi significativamente mais potente do que qualquer um individualmente, o que sugere que esta estratégia híbrida na concepção de medicamentos poderia conduzir a novos compostos com atividades biológicas melhoradas", afirma Grant.

A equipe destaca que os resultados também incentivam a otimização dos compostos 5 e 7 para o desenvolvimento de agentes mais potentes como opções de tratamento para mieloma múltiplo.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net