Ciência e Tecnologia
05.07.2013

Nova classe de antibióticos é esperança para o avanço da resistência bacteriana

O composto faz com que as bactérias "construam uma arma, passando a usar esta arma contra elas mesmas"

Pesquisa da Universidade de Adelaide está desenvolvendo uma nova classe de antibiótico que pode ajudar na luta contra a resistência bacteriana.

O composto, um inibidor de proteína que se liga à enzima biotina ligase de proteína (essencial para processos metabólicos das bactérias), consegue parar a sua ação, interrompendo o ciclo de vida da bactéria.

"Os antibióticos existentes têm como alvo as membranas das células bacterianas, mas esta nova droga funciona de maneira completamente diferente", diz o professor Andrew Abell, líder do projeto.

Segundo ele, o composto, embora em um estágio muito inicial de desenvolvimento (ainda não foi testado em modelo animal) tem o potencial de se tornar o primeiro de uma nova classe de antibióticos.

"As bactérias construem rapidamente a resistência contra as classes conhecidas de antibióticos e isso está causando um problema de saúde global significativa", afirma

"Os resultados preliminares mostram que esta nova classe de compostos pode ser eficaz contra uma vasta gama de doenças bacterianas, incluindo a tuberculose, que desenvolveu uma estirpe resistente a todos os antibióticos conhecidos."

O desenvolvimento do novo inibidor de proteína envolve uma nova abordagem chamada 'in situ click chemistry' . Uma variedade de pequenas moléculas são apresentadas às bactérias de modo que a própria enzima alvo construa o componente inibidor e se ligue a ele.

"Em certo sentido, as bactérias, inconscientemente, constroem uma arma e usam esta arma contra elas mesmas. Nossos resultados são promissores. Sabemos como ligar e inibir essa enzima e comprovamos que é possível parar o crescimento de uma variedade de bactérias em laboratório O próximo passo crítico será investigar a sua eficácia em um modelo animal," afirma o pesquisador

Veja o abstract do estudo

Fonte: Isaude.net