Profissão Saúde
11.06.2013

Ministros da Saúde brasileiro e português discutem importação de médicos

Portugal tem cerca de 200 médicos estrangeiros. O país desenvolveu processo de revalidação do diploma para estes profissionais

Foto: ASCOM/MS
Encontro entre os ministros da Saúde brasileiro, Alexandre Padilha, e português, Paulo Macedo, que aconteceu em Lisboa, Portugal.
Encontro entre os ministros da Saúde brasileiro, Alexandre Padilha, e português, Paulo Macedo, que aconteceu em Lisboa, Portugal.

A pauta do encontro entre os ministros da Saúde brasileiro, Alexandre Padilha, e português, Paulo Macedo, foi a política de atração de médicos estrangeiros que está sendo desenhada pelo governo brasileiro e a intenção de trazer médicos portugueses ao país. O encontro aconteceu, nesta segunda-feira (10), em Lisboa, Portugal.

" Estamos trabalhando na construção de uma política consistente, que considera a atuação de médicos com formação de qualidade e ainserção deles na realidade brasileira de forma responsável" , afirmou o ministro Padilha, que viajou ao país europeu acompanhado do secretário de Gestão do Trabalho e da Saúde, Mozart Sales, e do coordenador de Assessoria Internacional do Ministério da Saúde, Alberto Kleiman. Eles se encontraram também com um representante dos médicos brasileiros em Portugal, Sérgio Figine, que relatou a experiência de profissionais que atuam fora de seu país.

Equipe do Ministério da Saúde brasileiro já havia se reunido com o ministro português em maio, durante a 66ª Assembleia Mundial da Saúde em Genebra. Na ocasião, a equipe do ministério ouviu a experiência de Portugal em relação a sua política atração e fixação de médicos estrangeiros. O país europeu tem cerca de 200 médicos estrangeiros em seu sistema de saúde, que atuam por um período temporário na atenção básica em áreas de difícil provimento. O país desenvolveu um processo de revalidação de diploma específico para esses profissionais com aplicação de uma arguição oral por professores universitários para avaliar a qualidade dos profissionais.

Além de Portugal, o Ministério da Saúde do Brasil estuda a possibilidade de trazer médicos da Espanha e de outros países que tenham índice de médicos acima do índice brasileiro de 1,8 por mil habitantes. A estratégia de atrair profissionais estrangeiros é adotada por países desenvolvidos para enfrentar a carência de médicos. Enquanto no Brasil 1% dos médicos se formou em outro país, na Inglaterra esse índice é de 40% e nos Estados Unidos, 25%. Canadá, 22%, e Austrália, 17%.

Com informações do Ministério da Saúde

Fonte: Isaude.net