Geral
07.06.2013

Um em cada quatro pacientes diagnosticados com disfunção erétil é jovem

Estudo sugere que condição em homens com 40 anos ou menos pode ser mais prevalente e mais grave do que se pensava

Estudo realizado por pesquisadores da University Vita-Salute San Raffaele, na Itália, revelou que um em cada quatro homens diagnosticados com disfunção erétil é jovem.

A pesquisa indica que um quarto dos pacientes tinha menos de 40 anos e quase metade dos jovens tinha disfunção erétil grave.

Os resultados, publicados no The Journal of Sexual Medicine, sugerem que a disfunção erétil em homens jovens pode ser mais prevalente e mais grave do que se pensava anteriormente.

A disfunção erétil é uma queixa comum em homens com mais de 40 anos de idade. A prevalência aumenta com a idade, mas a prevalência e os fatores de risco para a disfunção erétil entre os homens mais jovens foram pouco analisadas.

Para dar mais clareza, Paolo Capogrosso e seus colegas avaliaram as características sócio-demográficas e clínicas de 439 homens que procuraram ajuda médica para a disfunção erétil entre janeiro de 2010 e junho 2012 em um ambulatório acadêmico.

Dos 439 pacientes, 114 (26%) tinham 40 anos ou eram mais jovens. Em comparação com pacientes mais velhos, os pacientes mais jovens tiveram um menor índice de massa corporal médio, um nível médio mais elevado de testosterona no sangue, e uma menor taxa de outras condições médicas.

Pacientes mais jovens com disfunção erétil fumavam e usavam drogas ilícitas mais frequentemente do que os pacientes mais velhos. Disfunção erétil grave foi observada em 48,8% dos pacientes mais jovens e 40% dos pacientes mais velhos.

Segundo os pesquisadores, a função erétil, em geral, é um marcador para a função cardiovascular global. Esta é a primeira pesquisa que mostra evidências da disfunção erétil grave em uma população de homens de 40 anos de idade ou mais jovens.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net