Saúde Pública
05.06.2013

SP tem primeiro laboratório de robótica e neuromodulação em reabilitação do país

A Rede Lucy Montoro vai aliar o processo de reabilitação a exames e estudos na área de neurologia com 13 equipamentos de ponta

Foto: Mauricio Rummens/Governo de São Paulo
Gameterapia, é um novo equipamento, em que o paciente se vê dentro do jogo e o estimula a se movimentar
Gameterapia, é um novo equipamento, em que o paciente se vê dentro do jogo e o estimula a se movimentar

O governador Geraldo Alckmin inaugurou, nesta terça-feira (4), o Laboratório de Robótica e Neuromodulação aplicados à Reabilitação na unidade Vila Mariana da Rede Lucy Montoro.

A Rede Lucy Montoro vai aliar ao processo de reabilitação de seus pacientes a exames e estudos na área de neurologia com 13 equipamentos de ponta. A unidade Vila Mariana, na zona sul da capital, recebe a Estimulação Magnética Transcraniana, utilizada em associação para avaliações neurofisiológicas importantes para quantificar as mudanças cerebrais geradas pelos diferentes tipos de tratamentos.

"Trabalhamos com qualidade, com legitimidade cientifica e com a certeza de que podemos fazer sempre mais para cada um dos pacientes que nos procura", afirmou a Secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Battistella.

A unidade oferece a Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva, que modifica a atividade cerebral com objetivo de tratar diversas doenças, entre elas a depressão, a dor crônica e as sequelas do AVC. "Em um único ambiente, o maior e mais moderno parque tecnológico voltado à robótica e à neuromodulação do mundo", enfatizou a secretária.

Além da gameterapia, em que o paciente se vê dentro do jogo e o estimula a se movimentar, o Instituto conta com o InMotion, disponível na América Latina apenas em unidades da Rede, que estimula a movimentação dos membros superiores. Há também uma bicicleta ergométrica que auxilia o paciente lesado medular a realizar exercícios ativos com a musculatura dos membros inferiores.

Os pacientes são reabilitados por meio de uma equipe multidisciplinar, composta por médicos fisiatras, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais e outros profissionais especializados.

Com informações do SP Notícias

Fonte: Isaude.net