Geral
27.05.2013

Excesso de refrigerante é tão prejudicial para saúde dental quanto uso de drogas

Cerca de 2 litros de refrigerante, mesmo diet, por dia causa danos dentários semelhantes aos induzidos por metanfetamina e crack

Foto: Christian Frieß/Istockphoto
Pesquisa constatou que o refrigerante sem açúcar é tão prejudicial para os dentes quanto o refrigerante regular
Pesquisa constatou que o refrigerante sem açúcar é tão prejudicial para os dentes quanto o refrigerante regular

Cientistas da Temple University, nos EUA, demonstraram que o consumo elevado de refrigerantes é tão prejudicial para a saúde dental quanto o vício em crack ou metanfetamina.

Os resultados mostraram que uma mulher acima de 30 anos que bebeu cerca de 2 litros de refrigerante, em especial refrigerante diet, por dia teve cárie e erosão dentária semelhante a um usuário de metanfetamina e um viciado em crack.

Refrigerantes normais e diets são altamente ácidos, como a metanfetamina e o crack. Juntamente com a falta de higiene dental, o ácido cítrico e fosfórico em refrigerante pode levar a danos substanciais e decadência dentária.

A equipe comparou a saúde dental da mulher de 30 anos, que consumia refrigerante diariamente com um homem de 29 anos, usuário de metanfetamina e um homem de 51 anos que era usuário de crack.

A mulher no estudo admitiu que não tinha ido ao dentista nos últimos anos. Muitos dos seus dentes estavam corroídos, descoloridos e não puderam ser salvos.

O homem de 29 anos no estudo relatou o uso de metanfetamina durante três anos, e também consumiu duas ou três latas de refrigerante normal por dia. O participante de 51 anos afirmou que estava utilizando crack há 18 anos.

Os três participantes do estudo precisaram ter todos os seus dentes extraídos.

A pesquisa constatou que o refrigerante sem açúcar é tão prejudicial para os dentes quanto o refrigerante regular se forem consumidos na mesma quantidade devido a seu conteúdo ácido.

Os resultados aprecem no jornal General Dentistry.

Fonte: Isaude.net