Saúde Pública
03.04.2013

Segundo OMS, mal de Chagas já atinge 8 milhões em todo o mundo

A doença é endemica na América Latina, mas já alcançou os Estados Unidos, Canadá, países europeus e do pacífico

Foto: Juan Carlos Tomasi/MSF
A melhor forma de combate a doença de Chagas é por intermédio do contorle do barbeiro, inseto trasmissor da doença
A melhor forma de combate a doença de Chagas é por intermédio do contorle do barbeiro, inseto trasmissor da doença

Cerca de 8 milhões de pessoas sofrem do mal de Chagas no mundo inteiro, informou, nesta quarta-feira (3), a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A doença é endêmica na América Latina, mas já alcançou os Estados Unidos, Canadá, países europeus e da região do pacífico, afirma o comunicado da agência da ONU.

Um dos maiores problemas dos sistemas de saúde são os custos com os tratamentos. Somente na Colômbia, o gasto anual com os infectados chega a US$ 267 milhões.

Segundo a OMS, a melhor forma para evitar a doença de Chagas é o controle do transmissor,o inseto conhecido popularmente como barbeiro. No caso da Colômbia, estimativas mostram que o uso de inseticidas para matar o barbeiro custaria cerca de R$ 10 milhões, 2% do total gasto nos tratamentos.

Outro alerta realizado por especialistas é com relação à necessidade de exames de sangue específicos para evitar a infecção por transfusão ou transplantes.

A cura da doença é possível se a vítima for tratada cedo, logo depois da picada do inseto. Aproximadamente 30% das pessoas que chegam a fase crônica da doença desenvolvem problemas cardíacos e 10% digestivos.

Fonte: Isaude.net