Saúde Pública
29.03.2013

Obesidade vira problema no Japão devido a mudanças no padrão alimentar

País registra taxas de obesidade menores do que as do EUA ou do Brasil, mas índices têm piorado nos últimos anos

O Japão, que ainda mantêm índices de obesidade abaixo da média mundial, corre o risco de também enfrentar o problema de aumento da população com peso acima dos padrões. Nas últimas décadas o modo de alimentação tradicional japonês tem se modificado, com a adoção dos fast foods.

" Hoje o país tem hoje taxas de obesidade infanto-juvenil elevadas, ainda que menores do que as do Estados Unidos ou do Brasil, porque a população mais idosa consegue manter o padrão alimentar tradicional japonês, que valoriza o consumo de peixes e vegetais" , disse Lício Augusto Velloso, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Ele proferiu uma conferência no Simpósio Japão-Brasil sobre Colaboração Científica, organizado pela FAPESP e pela Sociedade Japonesa para a Promoção da Ciência (JSPS) na Universidade Rikkyo, com apoio da Embaixada do Brasil em Tóquio.

" Os japoneses estão preocupados com esse fenômeno. Depois que a criança e o jovem se acostumam com um padrão alimentar é muito difícil fazer com que retornem ao estilo tradicional de alimentação" , afirmou.

As mudanças no padrão alimentar mundial a partir da década de 1950 fizeram com que a obesidade se tornasse uma doença epidemiologicamente importante em todo o mundo. Ao mesmo tempo em que as grandes indústrias alimentícias começaram a desenvolver tecnologias que melhoraram a produção de alimentos, também se registrou o aumento da composição de gordura saturada na dieta da população de diversos países.

Com informações da Fapesp

Fonte: Isaude.net