Geral
19.03.2013

Butantan descobre moléculas ligadas ao controle de pressão arterial

Quatro das 30 moléculas encontradas em veneno de cobras têm potencial para produção de novos fármacos contra doença

Pesquisadores do Instituto Butantan descobriram 30 novas moléculas em um estudo inédito de comparação entre três amostras de veneno de cobras. O objetivo do trabalho era descrever a complexidade de algumas dessas amostras biológicas presentes no veneno das serpentes, mas, das moléculas analisadas, quatro apresentaram forte atividade ligada ao controle da pressão arterial.

A pesquisa foi realizada com espécies de cobras Bothrops Jararaca, B. Cotiara e B. Fonsecai. As quatro moléculas inéditas que apresentaram resultados satisfatórios poderão servir, caso os próximos testes continuem sendo positivos, para a produção de novos fármacos contra a doença.

" Esse é um passo muito importante para a saúde pública e para a ciência, representando um avanço significativo dos bancos de dados de sequenciamentos genéticos" , aponta a diretora do laboratório CAT/Cepid do Butantan, Solange Maria de Toledo Serrano.

O próximo passo da pesquisa será testar as demais moléculas e continuar com o desenvolvimento das que já possuem potenciais descritos, avaliando-as em testes de toxicidade e efeito.

Fonte: Isaude.net