Geral
19.03.2013

Níveis maternos de vitamina D na gravidez não afetam saúde óssea dos filhos

Estudo sugere que orientações de saúde sobre suplementação com vitamina durante a gestação podem estar exageradas

Foto: Creative Health
Estudo observou os efeitos dos níveis de vitamina D na gravidez
Estudo observou os efeitos dos níveis de vitamina D na gravidez

Pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, descobriram que os níveis de vitamina D da mãe na gravidez não afetam a saúde óssea dos fetos.

O estudo sugere que as orientações das autoridades de saúde sobre a suplementação com vitamina D durante a gestação podem estar exageradas.

Os resultados foram divulgados na revista Lancet.

A pesquisa, liderada por Debbie Lawlor, avaliou os níveis de vitamina D em 3.960 mulheres grávidas, registrando os dados de todos os três trimestres de gestação. Quando seus filhos tinham chegado a uma idade média de nove anos e 11 meses, o conteúdo mineral ósseo (BMC, na sigla em inglês) foi avaliado com raios-X de dupla absorção. BMC é uma medida da saúde do osso, em que um menor teor de mineral está associado com pior saúde óssea e maior risco de doenças tais como raquitismo.

Os pesquisadores não encontraram nenhuma associação significativa entre os níveis maternos de vitamina D e o BMC dos filhos.

Os resultados mostraram que níveis de vitamina D das mães estavam em média mais baixos durante o primeiro trimestre, e, em seguida, aumentaram conforme a gestação evoluiu e, como esperado, os níveis foram maiores quando medidos durante os meses de verão e menores quando medidos durante os meses de inverno.

Nos últimos anos, foram levantadas preocupações sobre possíveis efeitos adversos dos níveis baixos de vitamina D durante a gravidez, levando autoridades a recomendar em 2008, que todas as mulheres grávidas e lactantes tomassem um suplemento de vitamina D de 10 microgramas por dia.

Resultados de estudos anteriores sobre os efeitos dos níveis maternos se vitamina D sobre a saúde óssea das crianças não foram conclusivos, mas o estudo atual é mais de dez vezes maior do que os estudos anteriores combinados. Enquanto não há ensaios clínicos aleatórios sobre o efeito da suplementação de vitamina D durante a gravidez na saúde das crianças óssea, o estudo parece sugerir que as orientações de saúde podem estar exagerando quanto à necessidade de tomar suplementos de vitamina D durante a gravidez, a fim de melhorar o futuro da saúde óssea das crianças.

Fonte: Isaude.net