Geral
19.03.2013

Tratamento utiliza combinação hormonal para reduzir apetite

Estudo oferece primeira evidência humana de que terapia glucagon/GLP-1 pode levar a terapias futuras para obesidade e diabetes

Foto: NYMR
Terapia combinada pode formar a base para um novo tratamento contra obesidade e diabetes
Terapia combinada pode formar a base para um novo tratamento contra obesidade e diabetes

Pesquisadores do Imperial College London, no Reino Unido, demonstraram um novo tratamento que utiliza a combinação hormonal para reduzir o apetite.

A pesquisa oferece as primeiras evidências em humanos de que uma terapia combinada com o glucagon e de hormônios peptídeo 1 semelhante ao glucagon (GLP-1) podem formar a base para um novo tratamento para a obesidade e diabetes no futuro.

Os resultados anteriores a partir de estudos com animais mostraram que a combinação entre glucagon/GLP-1 pode ser eficaz para combater condições metabólicas. Os hormônios desempenham papeis fundamentais na regulação do açúcar no sangue. Glucagon trabalha em oposição à insulina, impedindo o armazenamento da glicose nos depósitos de gordura e do fígado, e aumenta os níveis de açúcar no sangue. O GLP-1 estimula a liberação de insulina para baixar o açúcar do sangue e também atua no cérebro para reduzir o apetite.

A equipe de pesquisa, liderada por Stephen Bloom, se propôs a identificar se glucagon e GLP-1 administrados em combinação podem trabalhar em conjunto para reduzir o apetite.

Eles selecionaram 16 voluntários humanos que foram aleatoriamente atribuídos a uma sequência de quatro infusões de tratamento, durante 120 minutos, separados por pelo menos três dias, cada um deles: 1) glucagon; 2) GLP-1; 3) glucagon e GLP-1, em combinação; e 4) infusão de uma solução salina como controle.

Os participantes receberam uma refeição 90 minutos antes de cada infusão. A equipe mediu a quantidade de oxigênio consumido, recolheu amostras de sangue para medir açúcar no sangue e os níveis de hormônios metabólicos, e realizou medidas de pressão arterial e náuseas, todos, tanto na linha de base quanto durante as infusões.

Isto forneceu dados sobre o consumo de energia (quantidade de alimento consumido), gasto energético (oxigênio usado), controle de açúcar no sangue, segurança e tolerância ao tratamento.

Os dados mostram que os resultados promissores utilizando uma combinação glucagon/GLP-1 em ratos podem ser replicados no ser humano. Apetite foi significativamente reduzido durante o tratamento com a combinação em comparação com o glucagon, GLP-1 por si só ou com solução salina.

O grupo deve agora testar este tratamento glucagon/GLP-1 em mais pessoas e por longos períodos de tempo para ver se os efeitos podem ser sustentados em longo prazo. "Os hormônios glucagon e GLP-1 são ambos utilizados pelo corpo para controlar o açúcar no sangue e o metabolismo, por isso há um grande interesse em utilizá-los para encontrar novos tratamentos para obesidade e diabetes tipo 2. Nós descobrimos que os voluntários tratados com a combinação consumiram significativamente menos alimentos. Estes dados replicam nossas descobertas em animais, sugerindo que a combinação glucagon/GLP-1 pode ser promissora para o desenvolvimento de um novo tratamento para a obesidade e diabetes", conclui Bloom.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net