Geral
20.02.2013

Comer fritura mais de uma vez na semana triplica risco de câncer de próstata

Estudo indica que junk foods como batata frita podem ter papel significativo no desenvolvimento de formas agressivas da doença

Foto: Subbotina/Stock Photo
Batata frita, peixe frito e frango frito podem desempenhar um papel significativo na formação de formas agressivas de câncer de próstata
Batata frita, peixe frito e frango frito podem desempenhar um papel significativo na formação de formas agressivas de câncer de próstata

Homens que comem alimentos fritos mais de uma vez por semana têm até três vezes mais risco de câncer de próstata, de acordo com pesquisadores do Fred Hutchinson Cancer Research Center, nos EUA.

A pesquisa sugere que junk foods como batatas fritas, frango frito, peixe frito e donuts podem desempenhar um papel significativo na formação de formas mais agressivas da doença.

Embora estudos anteriores tenham sugerido que a má alimentação pode afetar as chances de um homem desenvolver câncer de próstata, este é o primeiro a indicar que os alimentos fritos representam um perigo tão grande.

Os pesquisadores analisaram dados de dois estudos, envolvendo um total de 1.549 homens diagnosticados com câncer de próstata e outros 1.492 homens da mesma idade e perfil que estavam com boa saúde.

Todos os participantes, que tinham idade entre 35 e 74 anos, completaram questionários detalhados sobre seus hábitos alimentares.

Os pesquisadores, então, fizeram previsões para outros fatores que poderiam influenciar as chances dos homens de desenvolver câncer de próstata, como o peso, a idade, se eles tinham uma história familiar da doença.

Os resultados, publicados na revista The Prostate, mostraram que comer alimentos fritos pelo menos uma vez na semana parece aumentar o risco de câncer de próstata entre 30 e 37% em comparação com os homens que afirmaram comer esses produtos menos do que uma vez por mês.

"Este é o primeiro estudo a examinar a associação entre a ingestão de alimentos fritos e o risco de câncer de próstata. A ligação parece estar limitada ao nível mais alto de consumo, definida neste estudo como mais do que uma vez por semana. Isto sugere que o consumo regular de alimentos fritos confere um risco particular para o desenvolvimento de câncer de próstata" , afirma a líder da pesquisa Janet Stanford.

A razão exata pela qual alimentos como batatas fritas e frango frito podem agravar o risco de câncer ainda não está clara.

Uma teoria é que, quando o óleo de cozinha é aquecido a temperaturas necessárias para a fritura, compostos potencialmente cancerígenos podem formar-se no alimento.

Um é chamadoa acrilamida, muitas vezes encontrado em batatas fritas. Outros incluem dois grupos de produtos químicos chamados aminas heterocíclicas e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, que podem se formar na carne cozida a temperaturas elevadas.

Alimentos fritos também são muito ricos em compostos potencialmente prejudiciais chamados produtos finais da glicação avançada. Estes têm sido associados com inflamação e câncer, tal como a degradação de células no corpo.

Um peito de frango frito por 20 minutos contém nove vezes a quantidade destes materiais em comparação a um peito de frango cozido por uma hora.

Fonte: Isaude.net