Geral
15.02.2013

Composto extraído de planta indiana pode ajudar a matar as células cancerosas

Gedunin, usado para tratar febre e malária, tem potencial para ter aplicações na criação de medicamentos anticâncer

Foto: GRU
Dr. Ahmed Chadli, autor sênior do estudo
Dr. Ahmed Chadli, autor sênior do estudo

Cientistas da Universidade da Geórgia, nos EUA, identificaram uma planta indiana, usada durante séculos para tratar inflamação, febre e malária, que pode ajudar a matar as células cancerosas.

As células cancerosas geralmente evitam a morte por meio do sequestro de acompanhantes moleculares que guiam e protegem as proteínas que garantem a função celular normal e, em seguida, as engana para que elas ajudem versões mutantes dessas proteínas a permanecerem vivas.

O desenvolvimento de drogas tem sido focado na acompanhante Hsp90 (proteína de choque térmico 90), porque ela desempenha um papel essencial na assistência a proteínas mutantes, tornando-se um alvo farmacológico atrativo contra o câncer. No entanto, a eficácia clínica de inibidores da Hsp90 tem sido decepcionante.

Agora, no entanto, Ahmed Chadli e seus colegas descobriram que gedunin, um composto da planta indiana Azadirachta indica, ataca uma proteína auxiliar de Hsp90 chamada p23.

"Este composto se liga diretamente a p23, levando à inativação da Hsp90. A ideia é a de que isto vai abrir uma porta para novas formas de atacar Hsp90 alvejando suas proteínas auxiliares, que podem ser utilizadas em combinação com inibidores de Hsp90 estabelecidos. No futuro, esta pesquisa poderá ter aplicações no desenvolvimento de medicamentos para câncer hormônio-dependentes, incluindo os cânceres de próstata, mama e endométrio", conclui Chadli.

Fonte: Isaude.net