Geral
09.02.2013

Ingestão regular de tomates reduz risco de doença cardíaca em 26%

Resultados sugerem que o antioxidante licopeno presnete na fruta pode ter efeitos poderosos sobre a saúde do coração

Foto: Arztsamui/Stock Photo
Antioxidante presente no tomate pode reduzir o risco de doença cardíaca
Antioxidante presente no tomate pode reduzir o risco de doença cardíaca

Ingestão regular de tomates pode reduzir o risco de doença cardíaca em um quarto. È o que revela pesquisa realizada na Tufts University, nos Estados Unidos.

O estudo sugere que o licopeno, antioxidante responsável pela cor vermelha do alimento, pode ter efeitos poderosos sobre a saúde do coração. As informações são do Daily Mail.

Os cientistas analisaram dados de mais de uma década sobre a ingestão de licopeno e seus efeitos sobre o sistema cardiovascular. Foram comparadas as condições de centenas de pacientes. Os participantes registraram seus hábitos alimentares, apontando a ingestão de tomate na dieta.

Os resultados mostraram que a ingestão de alimentos contendo licopeno em uma base regular ao longo de um período de 11 anos reduziu o risco de doença coronária em 26%, mas não teve efeito sobre o risco de acidente vascular cerebral (AVC).

A equipe afirma que os dados mostram que o antioxidante parece proteger contra doenças do coração, mas ressalta que mais estudos são necessários para ter certeza de que é o licopeno e não outra substância que está fornecendo a proteção.

A pesquisa foi publicada no British Journal of Nutrition.

Fonte: Isaude.net