Saúde Pública
03.02.2013

Dor nas costas é uma das principais causas de aposenadoria por invalidez

Neste sábado (2) foi lançada, em Brasília, a Campanha Nacional Alerta para Prevenção de Dores nas Costas

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
Lançamento da Campanha Nacional Alerta para Prevenção de Dores nas Costas, no Parque da Cidade, em Brasília
Lançamento da Campanha Nacional Alerta para Prevenção de Dores nas Costas, no Parque da Cidade, em Brasília

Dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) mostram que a dor nas costas está entre as principais causas de aposentadoria por invalidez no Brasil. Entre janeiro e novembro de 2012, mais de 116 mil pessoas receberam auxílio-doença por esse motivo. O presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRC), Helder Montenegro, diz que o problema vem afetando cada vez mais mais cedo a população.

" Alguns estudos mostram que [o problema] é a geração computador, jovens que trocaram a prática esportiva pelo computador, assim como as profissões, em sua maioria, facilitam que a pessoa fique mais tempo sentada; essa não é uma posição boa, há uma sobrecarga muito grande na coluna, principalmente quando não se senta corretamente" , disse o especialista. Ele cita o sedentarismo, a má postura, a obesidade e o fumo como fatores que podem causar dor nas costas.

De acordo com Montenegro, a famosa caminhada não é suficiente para fortalecer os músculos da coluna e evitar as dores. " Existem músculos que precisam de determinadas técnicas para serem trabalhados, isso se faz com o pilates e a musculação, desde que haja profissionais capacitados" .

Com o objetivo de prevenir o problema, a ABRC e o Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral (ITC) estão lançando hoje (2) , no Parque da Cidade, em Brasília, a Campanha Nacional Alerta para Prevenção de Dores nas Costas. A programação inclui a distribuição de cartilhas com exercícios que mostram hábitos posturais que fazem mal à coluna, além de consultas gratuitas de pressão arterial, demonstração de exercícios e orientações de fisioterapeutas.

Segundo Montenegro, o maior objetivo da campanha é divulgar os exercícios específicos para a coluna. " Nós estamos tentando massificar esses exercícios, divulgá-los para o Brasil inteiro" .

Fonte: AGÊNCIA BRASIL