Geral
28.01.2013

Coberturas de planos de saúde atendem mais de 25% da população do país

Em dez anos, 7% da população foi incorporada ao mercado de saúde suplementar, número que saltou de 18,1% para 25,1%

A taxa de cobertura de planos privados de assistência médica no Brasil corresponde a 25,1% da população do país. Em dez anos, 7% da população foi incorporada ao mercado de saúde suplementar, número que saltou de 18,1% para 25,1% no período. Os dados fazem parte da quarta edição do Foco - Saúde Suplementar, divulgados nesta segunda-feira (28) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Essa edição apresenta também análises de seis regiões metropolitanas (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife). Em relação à cobertura assistencial, estas regiões superam a taxa nacional. São Paulo, por exemplo, apresenta índice de 53,6%. Em Belo Horizonte, 43,5% dos habitantes possuem planos de saúde e, no Rio de Janeiro, esse valor alcança 42,8%.

Ainda de acordo com os dados do mesmo período, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no país alcançou 5,28%. À exceção de São Paulo, as demais regiões metropolitanas examinadas (Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife) têm índices que superam o nacional. Enquanto isso, a desaceleração do número de hospitalizações e cirurgias reduz o índice de serviços laboratoriais e hospitalares, que passa de 2,04% para 1,01% no trimestre.

Além disso, é observada ligeira recuperação do PIB no 3º trimestre de 2012, que subiu de 0,6% para 0,7%. Efeito também verificado na taxa de beneficiários de planos coletivos regulamentados, que alcança 5,2% no ano.

Consulte a quarta edição do Foco - Saúde Suplementar aqui.

Fonte: Isaude.net