Saúde Pública
25.01.2013

Programa de controle da toxoplasmose congênita é iniciado em Minas Gerais

Programa, que permite diagnosticar a toxoplasmose ainda na gestação é iniciativa fundamental para diagnóstico precoce

Foto: UFMG
Postagem do material para a execução do Programa de Controle da Toxoplasmose Congênita
Postagem do material para a execução do Programa de Controle da Toxoplasmose Congênita

Cerca de 440 municípios mineiros já começam a ser comtemplados com o Programa Controle da Toxoplasmose Congênita, que detecta a doença ainda na gravidez. A primeira cidade a receber o kit de insumos é Gameleiras, da área rural do norte de Minas, que foi também a primeira a solicitar o material.

De acordo com secretário municipal de saúde, Cleyton Eugenio Teixeira de Oliveira, Gameleiras sofre com a defasagem para a realização de exames. " Muitas vezes, é necessário deslocar os pacientes para outra cidade a um custo alto. Esta ajuda para equipar as unidades básicas é de extrema importância para garantirmos a prestação adequada do serviço à nossa população" , observa.

O Programa, que permite diagnosticar a toxoplasmose ainda na gestação, é uma iniciativa com impactos importantes no tratamento da doença a partir do diagnóstico precoce. " Desta forma, objetiva-se um efetivo controle sobre a toxoplasmose congênita, evitando suas graves consequências visuais e neurológicas, especialmente para o feto" , observa o diretor geral do Núcleo de ações e Pesquisas em Apoio Diagnóstico (Nupad), José Nelio Januário.

O kit enviado pelo Nupad aos municípios contém a cartilha para a gestante, cartilha fluxograma para o profissional de saúde, cartazes de divulgação, material técnico para exame, entre outros insumos.

Com informações da UFMG

Fonte: Isaude.net