Geral
21.01.2013

Visão integral do paciente é novo modelo de tratamento em ortodontia

Especialista diz que abordagem geral sobre a saúde do indivíduo e a sua relação com o rosto e a boca são propostas inovadoras

Uma nova maneira de tratar pacientes de ortodontia, que vai além de aperfeiçoar os encaixes dos dentes, dá novos rumos à especialidade, produzindo resultados muito mais eficientes e definitivos, segundo o mestre da USP , Maurício Accorsi. Autor do livro Diagnósotico 3D em Ortodontia, o especialista defende que o modelo tradicional de se tratar problemas ortodônticos está ultrapassado, e a garantia de sucesso somente é possível com a abordagem geral da saúde do paciente.

" A maior prova de que este modelo está ultrapassado é a quantidade de pacientes que usaram aparelho ortodôntico durante anos e precisam se submeter a novos tratamentos para obter o resultados desejados. Mais da metade dos meus pacientes são de tratamento hoje em dia. Isto demonstra a necessidade e a urgência do presente e do futuro seguirem por outro caminho" , adverte o professor.

Ele acrescenta que ssa nova visão seria a personalização com análise integral do paciente. As funções mais importantes do corpo, como a fala, respiração e a deglutição, dependem da boca, dos músculos, ossos e demais estruturas faciais. O foco não é mais apenas os "dentes tortos" mas sim como eles afetam a qualidade de vida das pessoas.

Dentro de uma equipe interdisciplinar, a Ortodontia pode contribuir para que o paciente respire bem e durma melhor, mastigue adequadamente e consiga se expressar sem vergonha do seu rosto ou dentes. " O alinhamento dentário, associado ao posicionamento dos ossos da face com cirurgia ortognática, como a mandíbula e a maxila, atua inclusive de maneira rejuvenescedora melhorando a auto-estima das pessoas. Ao respirar e dormir melhor, o rosto perde o ar descansado, e as estruturas faciais posicionadas corretamente deixam a pessoa mais jovem e confiante. Desta forma, a estética do sorriso e da face, aspecto fundamental deste universo, passa a ser tratada dentro deum contexto biopsicossocial" , observa.

A personalização do tratamento conta com o suporte da tomografia de feixe cônico, grande avanço tecnológico que auxilia o profissional a identificar se o problema do paciente está ligado à questões esqueléticas e/ou dentárias e como são as inter-relações entre as estruturas da face, avaliando-se por exemplo, se o ar tem necessário para chegar aos pulmões e outras questões como 3D das raízes dentárias no osso de suporte.

Fonte: Isaude.net