Geral
21.01.2013

Centros de hidratação de dengue são instalados em Nova Iguaçu e Rio de Ostras

Cada centro tem capacidade para fazer 300 atendimentos por dia, mas a média diária tem sido, ainda, de 75 pessoas

A partir desta segunda-feira (21), Nova Iguaçu e Rio das Ostras também passam a contar com os polos de cuidados de dengue no estado do Rio de Janeiro. Nove centros de hidratação de dengue já foram montados pela Secretaria de Estado de Saúde nestas três primeiras semanas de 2013.

Cada centro tem capacidade para fazer 300 atendimentos por dia, mas a média diária tem sido, ainda, de 75 pessoas. Por estar com alto índice de incidência da doença, o Noroeste Fluminense é a região que mais tem centros, seis, no total.

Na Baixada Fluminense, Xerém recebeu um centro por conta das fortes chuvas que atingiram a região no início do ano, o que propiciou a proliferação do mosquito Aedes Aegypti transmissor da doença.

O município de Itaperuna tem a maior média diária de atendimentos nos centros de hidratação (110), seguido de Miracema (100). Em seguida as cidades de Aperibé (90), Italva e Santo Antônio de Pádua (80 em cada cidade), Xerém (30) e Cambuci (30). Para o superintendente de vigilância epidemiológica e ambiental Alexandre Chieppe, Miracema merece uma atenção especial. Mais de 2 mil pessoas procuraram o centro de hidratação com suspeita de dengue.

"É um número que está acima do limite que esperávamos para aquele município, nesta época do ano. É uma situação de alerta. A ideia com a montagem do centro de hidratação, é que consigamos evitar a ocorrência de casos graves e de óbitos. Isso é o mais importante para esse município, neste momento" , disse.

Fonte: Isaude.net