Geral
19.01.2013

Ferramenta melhora seleção de embriões para fertilização in vitro

Modelo é especialmente útil para a transferência de embriões de qualidade intermediária no segundo dia após a fecundação

Foto: Universitat Politècnica de València
Pesquisadora separando embrião com a ferramenta UPV-Lafe
Pesquisadora separando embrião com a ferramenta UPV-Lafe

Equipe de pesquisadores da Universidade Politécnica de Valência, na Espanha, desenvolveu uma nova ferramenta baseada em um modelo matemático para auxiliar a seleção de embriões para transferência em tratamentos fertilidade.

O modelo é especialmente útil para a transferência de embriões de qualidade intermediária no segundo dia após a fecundação, que fornece informações sobre a probabilidade estimada de se implantar no útero.

O estudo foi publicado na revista Mathematical and Computer Modelling.

De acordo com os pesquisadores, para avaliar a qualidade dos embriões são analisados apenas duas variáveis morfológicas: o número de células e o grau do embrião, que inclui a simetria e a fragmentação das células do mesmo.

Os melhores embriões são aqueles com células com fragmentação simétrica abaixo de 10%, sendo os mais propensos a resultar em gravidez. "No entanto, no processo de fertilização nem sempre são obtidos embriões com estas características. Nosso modelo ajudaria embriologistas a selecionar os embriões que, não reunindo esses requisitos, podem também resultar em uma gravidez", afirmam os autores.

Os pesquisadores explicam que, embora existam outras ferramentas para auxiliar a seleção de embriões antes da transferência, sua capacidade preditiva é inferior à deste modelo de implantação do embrião.

De acordo com os autores, o modelo, graças às técnicas estatísticas utilizadas, é mais rápido, mais eficiente e preciso do que as propostas anteriormente utilizadas, permitindo uma melhor seleção dos embriões com maior chance de implantação no útero da mãe.

Fonte: Isaude.net