Geral
16.01.2013

Brasil conseguiu reduzir casos de hanseníase em 30%, diz relatório da OMS

Outros países de língua portuguesa, como Angola e Moçambique, registraram diminuição de 75% nos casos da doença

Foto: Ministério da Saúde
Pesquisa analisou dados sobre doenças entre 2004 e 2011. Brasil registrou queda de 31% nos casos de hanseníase se comparado aos resultados de 2010
Pesquisa analisou dados sobre doenças entre 2004 e 2011. Brasil registrou queda de 31% nos casos de hanseníase se comparado aos resultados de 2010

A Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca a queda de casos de hanseníase no Brasil e na África, ao contrário do que aconteceu em outras regiões do mundo. No Brasil, a queda foi de 31% se comparado aos resultados de 2010. Outros países de língua portuguesa, como Angola e Moçambique, registraram queda de 75% nos casos da doença.

Os dados estão no relatório "Mantendo a Iniciativa para Superar o Impacto Global de Doenças Negligenciadas", publicado, nesta quarta-feira (16), em Genebra. O levantamento analisou o período entre 2004 e 2011.

O documento cita 17 doenças tropicais negligenciadas entre elas a leishmanioese, a malária, o verme da Guiné, a cegueira do rio e a doença de Chagas, entre outras.

Uma outra infecção, considerada pela OMS, como negligenciada é a dengue.

A organização também divulgou que está preocupada com os casos de raiva humana transmitida por morcegos, principalmente em áreas remotas da região amazônica, com destaque para o Brasil, a Colômbia, o Equador e o Peru.

Planos

O documento destaca planos do Brasil de eliminar o tracoma, a principal causa mundial da cegueira prevenível. Os desafios, citados no relatório, incluem o combate à doença de Chagas, uma das infecções que mais afetam o país.

A agência da ONU prevê, por exemplo, que o tratamento, somente, para a esquistossomose deve atingir 235 milhões de pessoas pelos próximos cinco anos.

Tratamento para doenças negligenciadas

Cerca de 711 milhões de pessoas no mundo receberam tratamento para pelo menos uma das principais doenças tropicais negligenciadas em 2010

O relatório destaca progresso, sem precedentes, nos últimos dois anos mostrando que o mundo está mais perto de eliminar muitas doenças que afetam os mais pobres.

De acordo com a OMS, o avanço deve-se a uma nova estratégia global que inclui o fornecimento regular de qualidade garantida, o custo-benefício de medicamentos e apoio de parceiros globais no combate às doenças tropicais negligenciadas.

Com informações da ONU

Fonte: Isaude.net