Foto Saúde
07.01.2013

Fiocruz incentiva curiosidade por investigação em saúde e ciência nas escolas

Programa ABC na Educação Científica divulga ciência e saúde em escolas da rede pública, despertando o prazer pelas descobertas

Foto: Adriana Martins/Fiocruz
Alunos participam de atividades sobre ciência
Alunos participam de atividades sobre ciência

Com uma metodologia investigativa, o Programa ABC na Educação Científica - Mão na Massa, que envolve pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), traz uma nova proposta para trabalhar a educação científica nas escolas da rede pública de ensino do Brasil. A ideia reúne alunos, professores, cientistas e especialistas em didática das ciências, em discussões que contribuam para o surgimento de reflexões em torno da educação interdisciplinar, com foco em ciência, meio ambiente e saúde.

Fruto do projeto internacional La main à la pâte (Lamap), com parcerias em países como Argentina, Colômbia e Panamá, no Brasil a metodologia é aplicada no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, por meio de contatos com as secretarias de educação. No estado do Rio, o programa existe desde 2010 e é coordenado pela pesquisadora Danielle Grynszpan, do IOC/Fiocruz.

Segundo Danielle, objetivo é compartilhar experiências e colaborar para que as aulas tradicionais se transformem em momentos de discussão, reflexão e construção de conhecimento. "Com isso, buscamos proporcionar uma postura mais crítica do cidadão diante da realidade que o norteia, a partir de uma metodologia investigativa", justifica.

O ABC na Educação Científica - Mão na Massa leva em conta o apoio pioneiro da Academia Brasileira de Ciências, bem como a prioridade dada à melhoria da educação científica no ensino fundamental. Com mais de uma década de experiência, o programa passa a integrar os projetos de cooperação social da Fiocruz.

Fonte: Isaude.net