Saúde Pública
29.12.2012

Público jovem é alvo do combate ao fumo no Rio Grande do Sul

Programa de combate ao tabagismo proposto por médico é destaque em Pelotas, focando crianças e adolescentes

Foto: UCP/RS
Programa
Programa "UCPel Mais Saudável" garantiu a proibição do consumo de produtos fumígenos em todos os ambientes da Universidade Católica de Pelota

"Nossa ideia é incentivar os estudantes a abandonar o cigarro e especialmente recomendar que sequer comecem a fumar. Nos ambientes escolares a referência é fundamental: ao fumarem, professor ou profissional de saúde servem também como mau exemplo" . A declaração é do médico homeopata Roni Quevedo, autor do programa UCPel Mais Saudável, que foca os ambientes escolares da cidade, em Pelotas, no Rio Grande do Sul.

O consumo de produtos fumígenos está proibido em todos os ambientes da Universidade Católica de Pelotas(RS) incluindo suas áreas abertas. A medida faz parte do programa de combate ao tabagismo coordenado pelo médico, que foi criado em 2007 e serviu de inspiração para novas lutas contra o tabagismo, como o Projeto de Lei Antifumo em Pelotas, aprovado por unanimidade pela Câmara de Vereadores, em 2009.

Entre as ações do programa oferecidas aos fumantes que desejam parar de fumar há apoio espiritual e psicológico, orientação para prática de esportes, tratamento médico alopático e homeopático. Aqueles que não fumam também podem participar das atividades de conscientização sobre os malefícios do cigarro e do tabagismo passivo.

Quevedo pretende estender o programa a outras instituições de ensino da cidade, especialmente nos locais frequentados por crianças e adolescentes, escolas de ensino infantil, fundamental e médio. Ele sugere ações a partir de 2013,em datas comemorativas, projeto pedagógico, atividades artísticas e envolvimento da comunidade escolar.

Fonte: Isaude.net