Geral
27.12.2012

UPA contribui para reduzir óbitos e governo amplia unidades no país

Rio de Janeiro e Araruama(RJ), Recife(PE) e São João Del Rei(MG) serão as cidades comtempladas com novas unidades

Foto: Marcelo Horn/SECOM RJ
Setor de espera da UPA de Botafogo no Rio de Janeiro. Municípios onde as unidades estão funcionando, aproximadamente 97% dos problemas são resolvidos na própria UPA
Setor de espera da UPA de Botafogo no Rio de Janeiro. Municípios onde as unidades estão funcionando, aproximadamente 97% dos problemas são resolvidos na própria UPA

O sistema de atendimento Saúde Toda Hora, que inclui UPAs 24h e SAMU está contribuindo para reduzir o número de óbitos e sequelas decorrentes de falta de socorro, segundo o Ministério da Saúde, que está investindo R$ 10,5 milhões para UPAs em mais três estados. Esses recursos vão custear as Unidades de Pronto Atendimento nas cidades de Recife (PE), Rio de Janeiro e Araruama (RJ), e São João Del Rei (MG).

Reorganizando a Rede de Atenção às Urgências e Emergências no Sistema Único de Saúde ,a estratégia de atendimento da UPA está diretamente relacionada ao trabalho do SAMU que organiza o fluxo de atendimento e encaminha o paciente ao serviço de saúde adequado à situação. Além de óbitos e sequelas, o serviço tem reduzido o tempo de internação.

Nos municípios onde as unidades estão funcionando, aproximadamente 97% dos problemas são resolvidos na própria UPA, sem necessidade de encaminhamento dos pacientes ao pronto-socorro hospitalar, reduzindo filas.

Outros municípios beneficiados foram Guarulhos(SP) e Montes claros (MG), com suporte total de R$21 milhões por ano para qualificação de ambulâncias e atendimento móvel. No Rio Grande do Norte, o limite financeiro para aplicação no SAMU foi ampliado, de R$ 19 mil para R$ 54 mil por mês.

Fonte: Isaude.net