Geral
27.12.2012

Preparação durante fertilização in vitro influencia tamanho dos bebês

Embriões que passam longos períodos em cultura antes de serem implantados no útero são mais propensos a nascer com mais peso

Foto: CDC
Maneira como os embriões são preparados, durante a fertilização in vitro, pode influenciar o tamanho do bebê
Maneira como os embriões são preparados, durante a fertilização in vitro, pode influenciar o tamanho do bebê

A maneira como os embriões são preparados durante a fertilização in vitro (FIV) pode influenciar o tamanho do bebê, de acordo com estudo realizado por pesquisadores da Finlândia.

A pesquisa sugere que embriões que passam longos períodos de crescimento em cultura (cerca de 5-6 dias) antes de serem transferidos para o útero da mãe são mais propensos a nascer mais pesados do que o normal para a sua idade gestacional, em comparação com os embriões que passam menos tempo em cultura (2-3 dias).

Por outro lado, os embriões que passam longos períodos em cultura são menos propensos a nascer pequenos para a idade gestacional, segundo os pesquisadores.

Estudos anteriores mostraram que bebês nascidos de fertilização in vitro têm um risco maior de parto prematuro e baixo peso ao nascer. Fatores relacionados com a gravidez, ou com a técnica de FIV em si, podem ser responsáveis pela associação. No entanto, poucos estudos analisaram o efeito do tempo de cultura sobre o peso de nascimento do bebê.

A equipe da Universidade de Helsinki analisou informações de 1.079 bebês não gêmeos que nasceram depois que suas mães foram submetidas à FIV.

Durante a FIV, ovos são fertilizados em laboratório, e crescem em cultura durante cerca de 1 a 6 dias antes de serem transferidos para o útero da mãe. Tipicamente, os embriões são transferidos para o útero após dois a três dias.

Os pesquisadores determinaram a porcentagem de bebês que nasceram com um peso normal, que foram pequenos para a idade gestacional, ou que eram grandes para a idade gestacional. Geralmente, 10% dos bebês nascem pequenos para a idade gestacional, 10% são grandes para a idade gestacional, e 80% são de peso normal.

O peso médio dos bebês no estudo foi de cerca de 7,7 quilos.

Entre embriões que foram cultivadas por dois a três dias, cerca de 10% eram pequenos para a idade gestacional, e 10% eram grandes para a idade gestacional, como esperado.

Mas entre aqueles que passaram cinco a seis dias em cultura, perto de 19% foram grandes para a idade gestacional, e 3% pequenos para a idade gestacional, de acordo com os pesquisadores.

Os bebês que nascem pequenos para a idade gestacional têm risco maior de complicações tais como açúcar elevado no sangue e neurológicas. Bebês grandes para a idade gestacional podem ser mais pesados na infância, e, portanto, estar em maior risco de obesidade adulta.

A razão para a descoberta não é clara. Os pesquisadores acreditam que certos estágios do desenvolvimento embrionário podem diferir dependendo se ocorrem em um laboratório ou no útero.

Eles ressaltam que estudos adicionais e maiores são necessários para confirmar as descobertas.

Fonte: Isaude.net