Saúde Pública
18.12.2012

Sistema de saúde peruano quer importar modelo de farmácia popular do Brasil

Fiocruz firma parcerias com instituições de saúde peruanas para implantar programas especiais de controle de doenças

Para ampliar o desenvolvimento e sua capacidade produtiva de medicamentos no país, o Peru firmou parceria com o Brasil através da Fiocruz, que em seu sistema de cooperação vai atuar na produção de vacinas e medicamentos, além de formação de recursos humanos. Há interesse também sobre o sistema de Farmácia Popular implatado no Brasil. O acordo foi feito no final da semana passada.

Na parceria , foram pactuadas duas linhas de cooperação com o Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz): uma é relacionada com programas especiais de controle de malária, tuberculose e HIV-Aids , e outra é relativa a doenças crônicas.

Os representantes da área de saúde do Peru, Pedro Yarasca (Direção Geral de Medicamentos) e Vitor Suarez Moreno (Instituto Nacional de Saúde), pretendem , além do estímulo à produção, implantar o modelo da Farmácia Popular no país vizinho. Após a reunião, foi decidido que os técnicos do Farmácia Popular no Brasil visitarão o Ministério da Saúde do Peru e depois os especialistas do Peru visitarão o MS do Brasil.

Na formação de recursos humanos, os agentes da Fiocruz serão a Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz), o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) e a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz).

A Ensp realizará uma segunda edição do Mestrado em saúde pública para profissionais peruanos, dessa vez, com o apoio do Instituto Nacional de Saúde (INS/Misal) do Peru; o INCQS oferecerá curso de pós-graduação em vigilância sanitária e a EPSJV será responsável por um curso de educação continuada destinado a técnicos sanitários .

Fonte: Isaude.net