Geral
06.12.2012

Metade dos participantes de campanha de Aids em SP nunca tinha feito exame

Estado de São Paulo realizou cerca de 200 mil exames em 526 municípios, segundo a Coordenação Estadual de DST/Aids

Foto: Marelo Carmargo/ABR
Estado de São Paulo realizou cerca de 200 mil exames em 526 municípios
Estado de São Paulo realizou cerca de 200 mil exames em 526 municípios

Levantamento da Mobilização para a Testagem no estado de São Paulo mostra que mais da metade dos participantes nunca tinha feito o exame de HIV. Durante a Campanha Nacional de Mobilização de Prevenção e Testagem para o HIV, Sífilis e Hepates B e C, promovida pelo Ministério da Saúde, o estado de São Paulo realizou cerca de 200 mil exames em 526 municípios, informa a Coordenação Estadual de DST/Aids.

Segundo levantamento feito em 92 cidades, totalizando 27.179 testes rápidos para o HIV, 1,09% dos homens e 0,28% das mulheres receberam diagnósticos positivos para o vírus da aids, representando uma média de 0,68%.

" A maior proporção de resultados positivos encontrados nos homens estava na faixa-etária dos 20 aos 49 anos; já entre as mulheres, na faixa dos 30 aos 39" , informa a coordenadora do Fique Sabendo no estado de São Paulo, Karina Wolffenbüttel.

Responsável pela prevenção do Programa Estadual, Karina ressalta os altos índices de pessoas que nunca tinham feito o exame de detecção do vírus da aids.

Entre aqueles que fizeram o teste convencional, observou-se que 58% dos homens e 45% das mulheres fizeram pela primeira vez o exame. No teste rápido, o mesmo foi observado em 54% dos homens e 48% das mulheres.

No total, foram realizados cerca de 100 mil testes convencionais e 40 mil rápidos, cujo resultado sai em cerca de meia hora.

Entre as pessoas que se testaram pelo método convencional, a maioria tinha mais de 30 anos de idade; 62% eram mulheres, sendo 1,9% gestantes.

Já em relação ao teste rápido, os jovens foram os que mais procuraram saber sobre seu diagnóstico, sendo que 39% dos homens e 37% das mulheres do total da mostra tinham até 29 anos.

A campanha no estado ocorreu entre os dias 22 de novembro e 1º de dezembro, o Dia Mundial de Luta contra a Aids. O Programa Estadual de DST/Aids informa que os resultados foram analisados a partir dos dados enviados pelos municípios, estando sujeitos a ajustes provenientes do futuro recebimento de informações.

Os dados nacionais da Mobilização, segundo a Assessoria de Imprensa do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, devem ser divulgados na próxima semana.

Fonte: AGENCIA AIDS