Geral
02.12.2012

Planta da região amazônica pode ser usada no tratamento de gordura no fígado

A gordura no fígado tem sido considerada a forma mais comum de doença hepática relacionada, principalmente, à obesidade

O Uxi Amarelo (Endopleura uchi), planta da região amazônica, pode ser usado no tratamento da esteatose hepática, doença popularmente conhecida como gordura no fígado. De acordo com a pesquisadora Natasha Valois Castelo, acadêmica do curso de medicina da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e bolsista do Programa de Apoio à Iniciação Científica da Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), o estudo científico, que é pioneiro na área, visa melhorar um quadro onde não há tratamento medicamentoso eficiente e enfatiza a importância da flora amazônica, por se tratar de uma pesquisa que utiliza uma planta da região que se mostra eficaz na redução até mesmo na cura de doenças do fígado.

A gordura no fígado, conhecida como esteatose ou Doença Hepática Gordurosa Não Alcoólica (DHGNA) tem sido considerada a forma mais comum de doença hepática no mundo ocidental, relacionada principalmente à obesidade. A doença abrange vários casos, desde os de esteatose simples até aos de esteato-hepatite e fibrose, podendo evoluir para a cirrose e carcinoma hepatocelular (CHC).

"Os resultados mostraram que o Chá de Uchi é seguro e tem alta eficácia para redução de esteatose hepática, porém mais pesquisas devem ser feitas, porque este estudo foi pioneiro nessa área", explicou.

A pesquisa de Natasha Valois Castelo contou com o auxílio da pesquisadora Rosany Picolloto, sob a orientação do doutor e professor Fernando César Fonseca, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Metodologia

A pesquisadora explica que para chegar aos resultados, a esteatose não alcoólica (gordura no sangue) foi induzida em ratos wistar machos, com oito semanas de vida, por meio de dieta Hiperlipídica durante 40 dias. Após esse período os animais foram divididos em dois grupos de seis animais cada. Os animais do primeiro grupo foram submetidos à dieta padrão administrada com chá de Endopleura uchi por um período de quatro semanas. Já os do segundo grupo foram submetidos à dieta padrão pelo mesmo período do primeiro, mas sem o chá de Endopleura uchi.

Resultados

De acordo com os resultados, nos animais do primeiro grupo, submetidos ao chá de Endopleura uchi, foi constatada a diminuição do colesterol LDL, triglicerídeos e o aumento do colesterol HDL, além do emagrecimento significativo e a diminuição ou cura da esteatose hepática (gordura no fígado) dos ratos.

Para Castelo, o resultado esperado foi cumprido ao longo da pesquisa. " Participei de todas as etapas, sofri com as dificuldades, mas nunca desisti porque essa pesquisa valoriza não somente nossa região, mas, abre portas para que novas pesquisas sejam feitas. E que embasem os conhecimentos populares em estudos complexos e comprovem que nossa flora é rica e necessária para toda a humanidade", ponderou.

A pesquisadora ressalta que há a necessidade de mais estudos e aprofundamento do tema para a comercialização e consumo da planta com a finalidade de tratamento em seres humanos.

Sobre a Endopleura uchi

O Uxi (Endopleura uchi) é uma nativo da Amazônia, encontrado em mata de terras firmes e pertencente à família das humiriáceas. É uma árvore de tronco reto e liso com frutos comestíveis e sementes oleaginosas. Para muitas pessoas, a casca do Uxi é utilizada no tratamento de diversas infecções.

Com informações da Fapem

Fonte: Isaude.net