Geral
30.11.2012

Pesquisa revela nova origem celular para o câncer de pâncreas

Testes com camundongos demonstram papel fundamental das células acinares nos estágios iniciais da doença

Foto: UC San Diego
Maike Sander (a esq.), pesquisadora envolvida no estudo
Maike Sander (a esq.), pesquisadora envolvida no estudo

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, descobriram novas células que dão origem ao câncer de pâncreas, ou adenocarcinoma pancreático ductal.

Estudo com camundongos, publicado na Cancer Cell, pode ajudar no desenvolvimento de métodos de detecção precoce e melhores tratamentos.

"Antes, acreditava-se que esse tipo de câncer surge a partir das células epiteliais em dutos pancreáticos. Mas neste estudo, mostramos que os dutos não têm quase nenhuma resposta a mutações oncogênicas, mutações que dão origem aos tumores cancerígenos", afirma a pesquisadora Maike Sander.

O estudo revelou que outro tipo de células no pâncreas, chamadas células acinares, converte-se em uma célula do tipo do duto que inicia tumores. Os investigadores também demonstraram que a inflamação do pâncreas, o que é um fator de risco significativo para a doença, promove a conversão das células acinares em precursores de tumores.

Kras é um gene que pode causar câncer quando é mutado. Ele forma a proteína Kras, que está envolvida nas vias de sinalização celular, crescimento celular e apoptose, ou morte celular. Os agentes que bloqueiam a atividade do gene Kras mutante ou de sua proteína pode parar o crescimento do câncer.

A pesquisa mostrou que o oncogene Kras pode facilmente induzir lesões pré-malignas, chamadas PanIN, nas células acinares pancreáticas adultas, mas não nas células ductais.

Levando em conta o fato de que as células acinares são muito mais abundantes do que as células ductais no pâncreas de ratos adultos, a diferença na capacidade das células acinares de gerar PanIN permaneceu mais de 100 vezes maior do que a capacidade das células ductais.

Além disso, o estudo demonstrou que, quando PanIN se origina das células acinares, elas ativam o fator de transcrição dutal Sox9. Os cientistas mostram que a ativação de Sox9 é necessária para converter as células acinares em lesões pré-malignas.

Segundo os pesquisadores, os resultados demonstram um papel fundamental das células acinares nos estágios iniciais de câncer de pâncreas, e apontam para Sox9 como um alvo potencial para a prevenção precoce dos tumores.

Fonte: Isaude.net