Geral
23.11.2012

Associação britânica divulga lista com cinco piores dietas 'da moda'

Relatório afirma que muitas dessas dietas são pouco recomendadas por especialistas, fazem mal à saúde e devem ser evitadas

Foto: Tadija Savic/Foto Stock
Corpos perfeitos, como os exibidos por celebridade, podem custar muito caro para saúde
Corpos perfeitos, como os exibidos por celebridade, podem custar muito caro para saúde

A Associação Dietética Britânica (BDA) divulgou uma lista com as cinco piores dietas ' da moda' , seguidas por celebridades.

O relatório afirma que muitas dessas dietas são pouco recomendadas por especialistas e devem ser evitadas.

Nutricionistas advertem que realmente não há solução rápida para emagrecer e afirmam que seguir as celebridades pode levar a problemas de saúde.

A dieta do livro '6 Weeks to OMG'

Seguida por uma lista de celebridades, de acordo com o autor Venice A Fulton, a dieta promete tornar a pessoa mais magra que todos os seus amigos.

No livro, o autor sugere exercícios físicos cedo pela manhã, depois de uma dose de café preto, seguidos de um banho frio para estimular o corpo a queimar gordura acumulada. Café da manhã, só mais tarde, às 10h.

Frutas devem ser descartadas, lanches estão proibidos e ao mesmo tempo o prato é carregado com proteína.

Segundo a associação, ninguém tem tempo e energia para seguir essa dieta. A BDA também defende a inclusão de um café da manhã saudável e se opõe ao caráter "competitivo" da dieta, alegando que ele estimula o "comportamento extremo" e a exclusão social.

Dieta da 'Alcorexia'

A dieta é seguida normalmente por modelos por pregar a ingestão de pouquíssimas calorias durante o dia para poupar espaço para ingerir grandes quantidades de álcool.

Segundo a associação, a dieta é uma loucura porque não fornece as quantidades adequadas de calorias, vitaminas e nutrientes necessários para uma pessoa "sobreviver e funcionar".

'Party Girl IV Drip' ou Dieta intravenosa

A dieta consiste na injeção de uma solução intravenosa que inclui vitaminas, magnésio e cálcio.

A associação argumenta que há poucas provas de que a dieta funciona. Além disso, os efeitos colaterais podem incluir tontura, infecções, inflamação de veias e, em último caso, choque anafilático.

Dieta Congênita de Nutrição Enteral (KEN)

A dieta consiste em não comer absolutamente nada. Ao invés de ingerir alimentos, durante dez dias, uma fórmula líquida é liberada diretamente no estômago, por meio de um tubo de plástico que chega até o nariz do paciente.

A BDA afirma que esses tubos naso-gástricos foram criados para pessoas com doenças crônicas e critica seu uso para emagrecimento.

A associação ressalta ainda que um dos efeitos colaterais graves é a necessidade de tomar laxantes, já que a dieta não fornece nenhuma fibra.

Dieta Dukan

A dieta restringe comidas, calorias e o tamanho das porções.

Ela se baseia no consumo de proteínas e é dividida em quatro fases complexas. A primeira promete "resultados imediatos" e as seguintes reforçam e consolidam a perda de peso.

No entanto, a BDA reforça que há pouca ciência por trás da dieta. A associação ressalta ainda que o próprio autor da dieta, Pierre Dukan, adverte sobre efeitos colaterais como falta de energia, constipação e mau hálito.

Fonte: Isaude.net